Compartilhando coisa boa

Depois de oferecer faxina a R$ 20 para alimentar filhos, mulher ganha mais de R$ 60 mil de vaquinha

0

O poder da internet se mostrou ainda maior após Liliane Silva, uma mãe solteira, conseguir dinheiro suficiente para ajudar seus filhos pequenos.

A jovem de 26 anos de idade enfrenta a responsabilidade de criar seus três filhos pequenos sem a presença de um parceiro.

Como muitos outros compatriotas, viu-se desempregada devido à irrupção da pandemia. Determinada a assegurar que seus filhos não sofressem com a falta de alimentos, ela decidiu tomar medidas ao seu alcance.

Através do grupo do Facebook denominado “Rede Colaborativa Para Mulheres”, Liliane disponibilizou seus serviços de faxina por uma taxa simbólica de R$ 20.

Via Dicas Online

Seu objetivo era garantir o suprimento de comida para suas crianças e também juntar recursos para adquirir produtos como roupas, maquiagem e acessórios, que poderia revender posteriormente.

Ao fazer esse apelo, Liliane Silva viu os resultados superarem suas expectativas. Uma campanha de financiamento coletivo online, hospedada no VOAA, foi iniciada em seu nome, com a meta de arrecadar R$ 40 mil.

Não apenas essa meta foi alcançada, mas também foi amplamente ultrapassada. Mais de 1.300 pessoas generosas contribuíram com doações, totalizando quase R$ 62 mil até o momento.

Com a meta original cumprida, o próximo objetivo é permitir que essa jovem mãe realize o sonho de comprar uma casa e se libertar das despesas de aluguel.

Como funcionam as vaquinhas online?

As vaquinhas online, também conhecidas como crowdfunding ou financiamento coletivo, são plataformas virtuais que permitem que pessoas arrecadem fundos de doadores individuais para diversos tipos de projetos, causas pessoais, empreendimentos ou causas sociais.

O organizador do projeto escolhe uma plataforma de vaquinha online na qual deseja criar a campanha. Existem várias opções disponíveis, como GoFundMe, Kickstarter, Indiegogo, Catarse (no Brasil), entre outras. O caso de Liliane Silva foi possível graças à VOAA.

Para começar a receber, é necessário criar uma página de campanha detalhada, explicando o motivo pelo qual está buscando financiamento.

Isso pode ser para projetos pessoais, causas sociais, desenvolvimento de produtos, ajuda em momentos difíceis, caridade, eventos, entre outros.

Em seguida, o organizador define um objetivo de arrecadação, ou seja, a quantia de dinheiro que deseja alcançar. Além disso, também se define um prazo para a campanha, que pode variar de alguns dias a várias semanas.

Divulgação

A etapa mais importante da vaquinha online é a divulgação da campanha, que pode ocorrer entre amigos, nas redes sociais e em qualquer outra forma de comunicação.

Assim, pessoas que se sensibilizam com a causa podem fazer doações através da página da campanha.

Geralmente, as plataformas oferecem várias opções de pagamento, como cartões de crédito, débito ou até mesmo boleto bancário em algumas plataformas brasileiras.

Em algumas campanhas, os organizadores oferecem recompensas aos doadores, dependendo do valor da doação. Isso pode incluir brindes, produtos exclusivos, reconhecimento público ou qualquer outra coisa relacionada ao projeto.

Por fim, se a quantia arrecadada atingir ou superar a meta dentro do prazo original, o dinheiro é geralmente liberado para o organizador, com as devidas deduções das taxas da plataforma.

Em outros casos, algumas plataformas funcionam em um modelo “tudo ou nada”, o que significa que se não atingir a meta dentro do prazo, o dinheiro retorna aos doadores. Isso traz mais transparência para o processo.

Na prática, é uma forma de ajudar pessoas como Liliane Silva, contribuindo para uma causa social com a praticidade da internet.

Via Dicas Online

O poder da bondade

Casos como de Liliane Silva mostram que a internet ainda conta com pessoas boas e que se importam umas com as outras. A rede de ajuda nas redes sociais permite que inúmeros necessitados obtenham suporte de apoiadores e usuários de bom coração.

Embora o atendimento das necessidades básicas seja dever do Estado, nem sempre isso acontece. As adversidades da vida também dificultam a construção de um ambiente seguro e confortável para a criação dos filhos.

Por isso, as pessoas contam umas com as outras para conseguirem, ao menos, sobreviver. No caso de Liliane Silva, ela procurava apenas serviço para recompensar a ajuda, e conseguiu mantimentos suficientes para sair do aluguel e oferecer segurança aos três filhos pequenos.

Milhares de casos parecidos dominam as redes sociais, mostrando que a bondade ainda é maior do que a desesperança, e as pessoas estão dispostas a se ajudarem como puderem, seja com pequenas ou grandes contribuições.

 

Fonte: Dicas Online

Imagens: Dicas Online, Dicas Online

Mito ou real: o ser humano usa apenas 10% do cérebro?

Matéria anterior

Como os exercícios físicos ajudam no sexo e na libido; entenda essa relação

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos