Curiosidades

Como os exercícios físicos ajudam no sexo e na libido; entenda essa relação

0

Os seres humanos buscam várias práticas em seu dia a dia, e uma das mais buscadas e necessárias é o sexo. Ele pode ser feito de forma casual ou com um grande sentimento envolvido. O fato é que, quando consentido pelas partes envolvidas, ele pode trazer inúmeros benefícios tanto para a saúde mental como para a corporal.

Com relação à saúde corporal, o sexo é considerado uma atividade física. E essa não são todas as pessoas que reclamam de fazer. No entanto, o que muitas pessoas podem não saber é que existe uma relação da prática sexual com os exercícios físicos que as pessoas fazem na rua, na academia, ou em algum outro lugar.

De acordo com o médico endocrinologista Guilherme Renke e a médica ginecologista e sexóloga Shanna Oliveira, a prática de exercícios de forma regular melhora o sono, o humor e dá disposição. Todos esses fatores têm influência no sexo. Mas é melhor entender melhor como são esses fatores de influência.

Relação

URO telemedicina

Com relação aos hormônios, existem alguns principais. A betaendorfina, por exemplo, é um neurotransmissor liberado pelo exercício que é conhecido como hormônio do prazer. Ele age na modulação da dor e do humor. Depois de aproximadamente 30 minutos, o organismo começa a liberar as endorfinas e tem seu pico depois dos 40 minutos. Isso gera uma sensação de bem-estar e eleva a frequência cardíaca.

O outro hormônio é a testosterona que, quando está com níveis baixos no organismo é relacionada a uma incidência maior de ansiedade, depressão, diminuição da libido, distúrbios de ereção, lubrificação e ejaculação, coisas que logicamente interferem no sexo. E com a prática de exercícios de resistência, os níveis de testosterona podem ser mantidos principalmente nos homens, apesar de também funcionar nas mulheres.

“A libido é muito relacionada com o sistema endocanabinoide, onde a endorfina pode atuar, e também com a produção da testosterona. Nesse caso, o exercício atua na kisspeptina, uma proteína que aumenta a liberação de hormônio luteinizante (LH) e hormônio folículo-estimulante (FSH), que são os hormônios hipofisários que aumentam a produção de testosterona”, explicou Renke.

No entanto, é importante ressaltar que quando o exercício é exaustivo ele tem um resultado contrário e diminui a libido e os níveis de testosterona por conta do esforço excessivo.

“A atividade física feita de forma regular e moderada é muito benéfica. Há estudos que demonstram esse aumento da libido, especialmente no pós-exercício”, ressaltou Renke.

Benefícios

Dicas de treino

Outra forma com que os exercícios ajudam no sexo é que, quando feitos de forma regular, eles melhoram a saúde dos vasos sanguíneos. Isso dá uma melhor perfusão sanguínea para os órgãos genitais tanto dos homens como das mulheres. No caso dos homens, isso ajuda para que algum tipo de disfunção erétil seja menos incidente.

Além disso, como controla os hormônios, sono e humor, a prática de exercícios traz um bem-estar para a pessoa e isso ajuda na libido. Até porque, conforme explicou a sexóloga e ginecologista Shanna Oliveira, a sexualidade é dependente do psicológico.

“Depois que a gente faz exercício físico, dá sensação de bem-estar, prazer, e isso é muito atrativo, isso nos deixa mais propícios a realizar várias atividades, e a relação sexual se beneficia disso”, pontuou Oliveira.

Sexo

Metrópoles

Como dito, o sexo é uma atividade física. Por isso, não é de se surpreender que a prática queime calorias, já que existe um esforço físico para o ato. Claro que ele não se compara com um treino feito em academia, mas pode sim provocar a perda de algumas calorias.

“Atividade física é todo o tipo de movimento produzido pelos músculos que nos causa um gasto energético acima do que teríamos em repouso: andar do quarto para a sala, limpar a casa, lavar a louça, passear com o cachorro, fazer sexo”, explicou Sidney Muniz, personal trainer.

No geral o sexo já queima calorias, mas existem algumas posições que, quando feitas durante o ato, podem aumentar ainda mais o gasto de calorias. Conforme uma pesquisas feita pela GolfSupport.com, a posição sexual que queima mais calorias quando é feita é a chamada batedeira.

Ela pode não ser a posição mais fácil ou confortável, porém, quando ela é feita o gasto calórico é bem grande para as duas partes. Para se ter uma ideia, quem é penetrado chega a gastar 179 calorias, e quem está penetrando gasta até 211 calorias. Esse gasto é tido em um sexo de 30 minutos.

Fonte: Eu atleta, Metrópoles

Imagens: Metrópoles, URO telemedicina, Dicas de treino

Depois de oferecer faxina a R$ 20 para alimentar filhos, mulher ganha mais de R$ 60 mil de vaquinha

Artigo anterior

Zelândia: o continente hipotético que existe de verdade

Próximo artigo