Curiosidades

Edinho, filho de Pelé, lamenta por não ficar com o pai

0

Quando falamos em ídolos brasileiros, dificilmente alguém não pensa em Pelé. O rei do futebol estava doente e desde que foi revelada sua situação, seguimos atentos às notícias e torcíamos para que tudo isso não passasse de um grande susto. Edson Arantes, o Pelé, precisou ser internado às pressas após uma piora no quadro clínico.

Ele deu entrada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, no dia 29 de novembro de 2022. Após ser internado, a notícia logo ganhou espaço em diversos portais online também nas redes sociais. Fãs e torcedores de Pelé começaram a se mobilizar para orar por sua saúde. Pessoas do mundo inteiro começaram a enviar boas vibrações, inclusive jogadores profissionais de diversos clubes.

Edson precisou passar por uma avaliação periódica desde que começou a tratar um tumor no cólon. A doença em questão foi descoberta em setembro de 2021 enquanto ele fazia exames de rotina. Depois que descobriu, logo precisou passar por uma cirurgia para a retirada do tumor e recebeu alta no mês seguinte.

Desde então ele estava realizando um tratamento de quimioterapia, precisando passar por uma avaliação médica todos os meses, realizando exames periódicos. Diante de toda a repercussão do seu caso, seu filho fez um desabafo um tanto quanto emocionante. Confira conosco.

Desabafo de Edinho, filho do Pelé

Edinho é técnico do Londrina, time de futebol pelo qual é apaixonado. Recentemente ele deu uma entrevista coletiva, na qual falou sobre a dor que sentiu por ficar longe do pai, quando internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde tratava do câncer de cólon.

Na ocasião, Edinho falou: “Até aproveito para dirigir a palavra a todos. Primeiro agradecer muito o carinho, todas as mensagem, todos os recados, todas as orações que, eu falo em nome da família toda, viemos recebendo. Com certeza está sendo canalizado tudo para ele, para nosso rei, nosso ídolo máximo. Só temos a agradecer”, disse Edinho.

“Eu gostaria de alguma maneira estar presente, mas estou comprometido com minha profissão aqui também. Eu não sou médico, não ia poder ajudar muito de fato. Quanto mais sucesso eu conseguir aqui, na minha trajetória, isso leva alegria para ele lá também. Estou em paz com isso. Mas, sempre com o pensamento lá. Às vezes me desligo um pouco e vou para um canto refletir, orar. É uma questão natural, mas muito difícil, que todos passam eventualmente”, completou.

“Minhas duas irmãs mais velhas estão lá acompanhando, estão com ele diariamente, 24 horas por dia, revezando. Então, isso nos conforta. É o nosso elo de comunicação, de contato. Através delas, eu e meus irmãos que estão nos Estados Unidos, a gente consegue estar próximos dele de alguma maneira”, acrescentou.

Edinho atualmente é técnico do Londrina na pré-temporada e usava as irmãs, que estão em São Paulo, para conseguir informações sobre seu estado de saúde. Ele foi anunciado como técnico do clube em novembro, depois de conseguir bons resultados comandando o time sub-10.

Há algumas semanas, o técnico postou uma foto nas redes sociais em que aparece ao lado de Pelé, com a seguinte frase: “Se não foram muitas lições, talvez, porque a vida não permitiu… Foram muitos exemplos… Obrigado por tudo… Força, meu pai… Meu Rei.”.

Fonte: UOL

Papai Noel de shopping nega abraço a autista e é demitido

Previous article

Boyan Slat, o jovem que quer limpar o oceano e mudar o mundo

Next article

Comments

Comments are closed.