Natureza

Elevação do nível dos oceanos da Terra assusta cientistas da NASA

0

Na sexta-feira, dia 16, a NASA apresentou uma representação visual do aumento do nível do mar na Terra nos últimos 2,5 mil anos.

Essa representação foi exibida através de uma animação que se baseia em dados reais coletados por marégrafos. Eles são instrumentos de medição do nível do mar. Também usaram satélites como TOPEX/Poseidon, Jason-1, OSTM/Jason-2, Jason-3 e Sentinel-6 Michael Freilich, que utilizam altimetria.

O renomado Estúdio de Visualização Científica da NASA (SVS) foi responsável pela produção dessa animação, que simula o aumento do nível das águas a partir da perspectiva da escotilha de um barco.

Os registros utilizados vão desde 1993, quando os satélites começaram a coletar essas informações, até fevereiro de 2022.

De acordo com a descrição do vídeo, quando reproduzido em uma tela 4K de 85 polegadas, as marcações de medição no vídeo são precisas em relação ao mundo real.

Embora o aumento possa parecer discreto, com apenas 9,85 centímetros, quando consideramos o volume total de água envolvido, temos uma elevação sem precedentes nos últimos 2.500 anos ou mais, conforme afirmado pela NASA.

Via Tecmundo

Quais são os efeitos do aumento do nível do mar na Terra?

Impulsionados pelas mudanças climáticas causadas pela atividade humana, o aumento do nível dos oceanos do nosso planeta tem pelo menos duas causas principais.

A primeira é o aquecimento das águas, enquanto a segunda é o derretimento acelerado das geleiras na Groenlândia e na Antártica. Ambos contribuem para o aumento do volume dos oceanos.

Os impactos dessas mudanças podem ser extremamente devastadores. Além das regiões costeiras e áreas de baixa altitude, o aumento do nível do mar também pode resultar em tempestades intensificadas e inundações em regiões localizadas no interior dos países.

Os assentamentos humanos enfrentam uma série de consequências, incluindo o deslocamento de pessoas e danos à infraestrutura, além de impactos econômicos significativos em setores como turismo, pesca e navegação.

Impactos já acontecem

Os impactos do aumento do nível dos oceanos na Terra já estão se manifestando de maneira alarmante.

Um exemplo disso são as inundações catastróficas ocorridas em Nova York em 2012, intensificadas pelo aumento do nível do mar e agravadas pela passagem do furacão Sandy.

Essas inundações resultaram no deslocamento de milhares de pessoas e causaram prejuízos bilionários.

Além disso, a erosão costeira é um problema cada vez mais evidente. Miami Beach, nos Estados Unidos, já perdeu cerca de três metros de praia desde a década de 1950, e essa área perdida poderá dobrar até 2050.

A intrusão de água salgada é outra consequência preocupante, afetando aquíferos. Elas já estão causando impactos em países como Bangladesh, assim como em regiões dos Estados Unidos, como Flórida e Califórnia.

Essa intrusão prejudica a disponibilidade de água doce e afeta diretamente as comunidades que dependem desses recursos.

Além disso, a perda de biodiversidade é um problema que se intensifica, especialmente nos recifes de coral, um dos ecossistemas mais importantes do planeta.

Os corais estão sofrendo danos significativos devido ao aumento da temperatura e à acidificação dos oceanos, comprometendo sua capacidade de produzir oxigênio e abrigar uma grande diversidade de vida marinha.

Esses exemplos evidenciam que os impactos do aumento do nível dos oceanos já estão ocorrendo e exigem ações urgentes para mitigar suas consequências.

Via El País

O que podemos fazer?

Embora pareça assustador, existem diversas medidas que podemos tomar para desacelerar o aumento do nível do mar e combater as mudanças climáticas.

Antes de mais nada, é fundamental diminuir a liberação de gases como dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, para limpar a atmosfera.

Isso pode ser feito através da transição para fontes de energia renovável, como solar e eólica, e da adoção de práticas mais sustentáveis em setores como transporte, indústria e agricultura.

Além disso, precisamos proteger o reflorestamento de ecossistemas, como florestas tropicais e manguezais. Eles ajudam a absorver o CO2 e reduzir as emissões, além de promover a estabilidade do solo e proteger as áreas costeiras contra a erosão.

Ainda, é importante investir em estratégias de adaptação para enfrentar os impactos atuais e futuros do aumento do nível do mar.

Isso inclui a construção de infraestruturas mais resistentes, como diques, barreiras e sistemas de drenagem, e a implementação de práticas de ordenamento territorial que considerem a elevação dos oceanos.

Nas cidades, mesmo longe dos oceanos, devemos manejar corretamente os recursos hídricos, incluindo o uso eficiente da água. Isso pode ajudar a mitigar os impactos da intrusão do mar, com maior acesso à água potável.

Por fim, é essencial conscientizar as pessoas sobre as mudanças climáticas e os impactos do aumento do nível dos oceanos.

Dessa forma, poderemos mobilizar ações individuais e coletivas. Educar as pessoas sobre práticas sustentáveis, como a redução do consumo de energia e o uso responsável dos recursos naturais, pode fazer a diferença.

 

Fonte: Tecmundo

Imagens: Tecmundo, El País

Por que o café é servido com um copo de água e quando deve ser tomado?

Artigo anterior

Ex-jogador da NFL perde 45 quilos com jejum de 40 dias; é seguro?

Próximo artigo