Em que ano estaríamos se o nascimento de Jesus não fosse usado para o início do calendário?

POR Magno Oliver    EM Ciência e Tecnologia      14/10/15 às 17h33

A nossa sociedade criou o calendário atual com 365 dias. Ele é resultado científico do cálculo de quanto tempo a Terra gasta para completar uma volta em torno do Sol. O calendário é um código e um sistema dividido em três partes: em dia, mês e ano. Esse mecanismo permite as pessoas se localizem no tempo-espaço.

Aqui no site da Fatos Desconhecidos, nós já explicamos para você por que o mês de Fevereiro tem 28 dias e Por que Setembro não é o mês sete, Outubro o mês oito, Novembro o mês nove e assim por diante? (Clique aqui e confira a matéria).

Mas qual é o motivo de considerarmos o ano de 2015 como o período em que estamos vivendo atualmente? A Terra possui apenas 2015 anos?

terragde

De acordo com o professor de história antiga da Universidade da Califórnia-Berkeley, Dr. Carlos Noreña em entrevista à Pacific Standard, "Em nenhum momento na história da humanidade houve um único sistema de datação uniforme que foi compartilhado por todos".

A estimativa de idade do planeta Terra é de cerca de 4 bilhões de anos.

Nascimento-de-Jesus1

Se o nascimento de Jesus não fosse considerado para o início do calendário, duas possibilidades existiriam para este acontecimento. A primeira versão afirma que outra religião iria surgir para ocupar este espaço e a possibilidade de assumir este posto seria o Islã.

O calendário islâmico começa no ano de migração do profeta Maomé de Meca para Medina, em 622. Nesta situação, a humanidade estaria no ano de 1393.
A segunda versão é a de que o ser humano basearia seu calendário no romano. Baseado nessa perspectiva, a sociedade estaria vivendo no ano de 2768.

Magno Oliver
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+