• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Entenda porque nos EUA existem ''caixas de correios'' para bebês abandonados

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      07/03/19 às 19h10

A sexualidade humana é um assunto muito polêmico desde os primórdios da humanidade. Em outras palavras, um verdadeiro tabu. E isso contribuiu para que muitos problemas ligados à falta de educação sexual surgissem em diversos lugares e momentos, ocasionando o aumento do número de gravidezes indesejadas entre o mais jovens e até mesmo entre os adultos. Além de problemas ligados às questões de saúde como as ISTs (uma vez que o termo DSTs não é mais utilizado e foi atualizado uma vez que HIV e herpes, por exemplo, não são consideradas doenças, mas infecções).

Nos Estados Unidos, foi criado um sistema para ajudar as pessoas que desejam desistir da guarda das crianças, após o seu nascimento, e assim salvar a vida desses pequenos. O chamado de Safe Haven Baby Boxes, algo como Caixas de Bebês Porto Seguro em português, é um serviço onde os bebês indesejados por seus pais possam ser deixados para então serem resgatados pelos serviços de emergência, que vão cuidar destas crianças.

Essas "caixas de bebês" possuem reguladores de temperatura e assim que o bebê é deixado, elas acionam os serviços de emergência para que a criança possa ser resgatada. A iniciativa tem gerado muita polêmica e tem dividido opiniões. Alguns até mesmo a taxaram de "normalizadora do abandono de crianças".

Safe Haven

A medida adotada pela ONG Safe Haven Baby Boxes, que planeja instalar as caixas no país todo, o intuito da ação é promover a conscientização da polução sobre o abandono e o infanticídio. A fundadora da ONG, Monica Kelsey, conhece muito bem essa situação. Ela foi abandonada quando ainda era apenas um bebê, e ela acredita verdadeiramente que a campanha poderá influenciar positivamente para minimizar o problema.

As caixas onde os bebês podem ser deixados muito se parecem com uma caixa de correio e é tipo uma incubadora. Os reguladores de temperatura são automaticamente acionados, além de outros sensores que silenciosamente alertam os serviços de emergência. O espaço foi projetado para acolher um bebê de até 45 dias de vida e para que eles sejam resgatados em menos de 5 minutos.

É importante frisar que a iniciativa é completamente legal, segundo as legislações norte americanas, apesar de que abandonar um bebê seja ilegal. Porém, segundo a lei Safe Haven (Porto Seguro), o ato deixa de ser um crime caso o bebê seja entregue em um local seguro para que possa receber auxilio. Essa lei foi primeiramente aprovada no Texas, em 1999, e foi posteriormente aceita nos outros 49 estados norte americanos que adotaram a medida.

Alternativa às ruas

As primeiras "caixas" foram instaladas apenas no estado do Indiana, na região nordeste dos Estados Unidos. Os pais que desejam desistir das crianças o fazem de modo anônimo e em um lugar seguro para eles. Elas são apresentadas como uma alternativa ao abandono em locais inadequados, embora a sua eficacia ainda não possa ser de fato comprovada.

Segundo a BBC, o governador do Michigan, Rick Snyder, não é a favor da iniciativa da ONG e julgou inapropriada. Não acho apropriado permitir que os pais desistam de um bebê simplesmente depositando-o em um lugar, em vez de entregá-lo a um policial, a um bombeiro ou a um funcionário do hospital", disse ele.

"É difícil dizer que é uma má ideia, mas parece que é um pouco errado. A lei Porto Seguro (Safe Haven) é a opção menos ruim quando a alternativa é um bebê em uma lata de lixo, mas há razões pelas quais implementamos programas de adoção para ter o máximo de informações possível", disse a professora da Universidade de Santa Clara, e especialista legal sobre questões éticas que cercam a adolescência, gravidez e maternidade, Michelle Oberman.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+