• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Essa mulher dedica sua vida para salvar a de cachorros abandonados

POR Cristyele Oliveira    EM Compartilhando coisa boa      07/08/19 às 15h46

Uma coisa é fato, assim como nós, seres humanos, os cachorros também passarão pela fase da velhice. Isso acontece logo depois de completarem 8 ou 10 anos, quando começam a desacelerar e entrar na terceira idade. Os cachorros têm uma expectativa de vida curta, que quase nunca ultrapassa os 15 anos. Nessa fase da vida, eles já estão cansados e, muitas vezes, com doenças e precisam de mais cuidados. No entanto, muitos cães são abandonados nessa fase da vida, e passam os seus últimos anos na rua, em situação de abandono.

Pensando nisso, essa enfermeira faz tudo o que está ao seu alcance, para evitar que esses animais sofram ainda mais na fase final da vida. Nicola Harrison passou toda a sua vida cuidando de pessoas, como enfermeira. Agora que se aposentou, ela ainda continua a sua missão de cuidadora, dessa vez, de animais. Ela dedica o seu tempo a cuidar de cachorros abandonados, doentes e idosos.

Cuidado com os animais

A britânica Nicola Harrison, hoje enfermeira aposentada, cuida de uma ONG de apoio e resgate de animais, principalmente de cachorros idosos. A Gray Muzzle Canine Hospice Project começou como um projeto individual, onde Nicola financiava todos os custos com os animais. Felizmente, hoje em dia, ela conta com o apoio de vizinhos, amigos e pessoas que apoiam o seu trabalho. Assim, ela consegue garantir melhores condições para esses animais.

Mão de dois filhos já adultos, Nicola agora dedica o seu tempo a acolher filhotes com menos de seis meses de vida, cachorros acima dos 9 anos e outros com doenças terminais.

Os filhotes permanecem sob os seus cuidados até serem adotados por famílias aptas. Já os cães idosos e doente,  podem ficar com ela por anos, até que a velhice os leve. Muitos dos cachorros doentes, que sofrem com doenças terminais, recebem todos os cuidados, de acordo com suas expectativas de vida. Nos casos de doenças, como tumores ou cânceres incuráveis, tudo o que Nicola e os outros voluntários podem fazer, é dar muito amor e oferecer os cuidados paliativos, para que eles tenham o mínimo de qualidade de vida possível.

"É tão gratificante poder adotá-los e dar a eles momentos especiais. Não sei quando são seus aniversários, então fazemos para todos uma festa de aniversário", diz Nicola.

A ONG

Hoje, a ONG sobrevive com a ajuda de contribuições e a maior parte desse dinheiro é usado para comprar comida, medicamentos e para custear os cuidados médicos necessários para esses animais. E como às vezes sobra um pouco desse dinheiro, a quantia é usada para mimar os bichinhos, lhes proporcionando passeios e presentes. De vez em quando, os cachorros são levados para um passeio na praia e até ganham um sorvetinho.

Enquanto eles podem, aproveitam de momentos de alegria, mas sempre chega a sua hora. Quando isso acontece, Nicola faz questão de fazer uma cerimônia e enterrar os animais, em um terreno perto da sua casa. Ela conta que esse é sempre um momento muito triste, porque ela cria vínculos especiais com esses animais. Mas nada que tire a sua vontade de continuar fazendo o seu trabalho, que, segundo ela, "está apenas começando".

"Pode ser um trabalho extremamente doloroso, mas alguém precisa fazer isso", afirma ela. "Sou uma completa amante dos animais e simplesmente não consigo suportar a ideia de eles passarem seus últimos dias, semanas ou meses sem o amor que merecem".

E você, o que achou da iniciativa dessa mulher? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+