Curiosidades

Esta ilha havaiana é o lar de milhares de galinhas selvagens

0

A ilha de Kauai, no arquipélago havaiano, é o lar de milhares de galinhas selvagens. As aves são vistas nas praias imaculadas de Lumbahai, nos aeroportos, nos postos de gasolina e até mesmo nos estacionamentos. Todas, sem nenhuma exceção, vagam livremente.

Por estarem acostumadas a dividir o espaço urbano com os moradores da ilha, as galinhas selvagens se adaptaram facilmente a uma gama de variedade de estilos de vida que envolve o paraíso havaiano.

De acordo com os locais, conviver com as aves têm seus prós e contras. A presença das galinhas selvagens, por exemplo, diminuiu consideravelmente as populações de centopéias havaianas. Esses pequenos artrópodes, que antes incomodavam os residentes, já não são mais um problema.

Em contrapartida, os moradores, hoje, têm que conviver com outras inúmeras situações desagradáveis. Diariamente, as aves vasculham as lixeiras, incomodam os turistas, destroem jardins e canteiros e ainda, nesse interim, cacarejam horas a fio.

Mas, afinal, como e quando a ilha de Kauai tornou-se um paraíso para as galinhas selvagens?

A ilha, as galinhas e os residentes

Para os habitantes da ilha, os responsáveis por aumentar drasticamente o número de galinhas selvagens foram os furacões Iwa (1982) e Iniki (1992). Em suma, os furacões destruíram centenas de galinheiros e, com isso, as aves acabaram se espalhando e se reproduzindo com mais facilidade.

Mesmo que um levantamento de dados tenha indicado que o número de galinhas selvagens aumentou após a passagem de ambos furacões, o fenômeno natural é apenas um dos fatores que justificam a propagação das aves na região.

Para entender melhor o motivo que realmente esclarece a intensa presença das galinhas selvagens é preciso ressaltar que a ilha tem sido o lar das aves há mais de mil anos. Chegaram ali por meio dos navegadores polinésios. Obviamente, muitas conseguiram escapar e, ao sobreviverem em meio a fauna nativa, acabaram procriando rapidamente.

Preservação

Como todas as aves do Havaí, as galinhas selvagens são protegidas pelas autoridades. Por serem proibidos por lei de causar qualquer dano às aves, os moradores, no decorrer de décadas, acabaram assistindo de forma pacífica o crescimento populacional da espécie.

A proteção ambiental é a verdadeira razão pela qual as aves acabam circulando livremente por qualquer lugar da Ilha de Kauai. Mesmo que fosse permitido a caça, o número de espécimes seguiria crescendo constantemente porque a carne das galinhas selvagens é extremamente dura.

Por ser incrivelmente difícil preparar qualquer prato com a carne das aves em questão, os residentes locais até criaram um ditado sobre o fato. “Se você gosta de comer o frango, pegue duas panelas com água. Em uma panela coloque o pohaku (uma pedra vulcânica) e em outra coloque uma galinha selvagem. Assim que a rocha estiver cozida, a carne da galinha selvagem estará pronta para consumo”.

De todas as formas, as galinhas selvagens, com o tempo, tornaram-se a principal referência da ilha de Kauai. Mesmo ocasionando algumas experiências desagradáveis, as aves tornaram-se um dos maiores atrativos turísticos, o que acaba alimentando os negócios locais.

As lojas de souvenirs, por exemplo, vendem ímãs de geladeira, camisetas ou canecas com as imagens das humildes galinhas. Portanto, embora haja motivos de sobra para odiar as aves, o povo de Kauai aprendeu a conviver harmonicamente com as galinhas selvagens.

6 hábitos de sono que te ajudarão a emagrecer

Matéria anterior

Ben & Jerry’s lança linha de sorvetes para cães

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar