Mundo Animal

Este pastor alemão com síndrome rara faz sucesso na internet

0

Poucas coisas na vida são mais agradáveis do que ter um animal de estimação por perto. A prova disso é a quantidade de casas com animais dos mais diferentes tipos. Cães, gatos, peixes, pássaros e coelhinhos estão entre os mais comuns. Contudo, uma coisa é fato: é difícil encontrar casas com animais de estimação com necessidades especiais. Isso porque esses bichos exigem mais atenção e cuidado, como é o caso desse pastor alemão puro-sangue, que tem síndrome de espinha curta.

O pastor alemão é um cachorro atrofiado por conta da sua condição rara. Chamado de Quasimodo, ele está à procura de uma casa. Felizmente, o cachorro está ganhando vários fãs com sua história.

Pastor alemão

Facebook

O cachorro foi resgatado pelo Secondhand Hounds, um abrigo de animais em Eden Prairie, Minnesota, nos Estados Unidos. De acordo com Sara Anderson, a coordenadora do abrigo, ela foi contatada para resgatar esse pastor alemão por conta do seu amor pelos cachorros com necessidades especiais.

O animal foi batizado em homenagem ao personagem do filme “Corcunda de Notre Dame”. Quasi, como também é chamado, é um dos 13 cachorros conhecidos no mundo com a síndrome de espinha curta.

“Ele procura agradar as pessoas que lhe oferecem mãos gentis e coração quente”, disse Anderson.

Embora sofra com essa síndrome, o dia a dia do pastor alemão não é afetado. Contudo, Quasi não consegue virar a cabeça.

Sucesso

Facebook

Graças à internet, esse cãozinho de três anos está mais popular do que nunca. A página do Facebook do cachorro foi criada na última semana de janeiro e já tem milhares de fãs. O objetivo é que as pessoas comecem a entender a condição rara do pastor alemão e também se conscientizar mais a respeito de animais com necessidades especiais.

Nesse ínterim, a equipe do abrigo vai atualizando o público a respeito do estado de saúde de Quasi. Isso porque, o pastor alemão precisou passar por alguns procedimentos médicos para corrigir algumas deformidades e ferimentos.

“Quasi não tem algumas vértebras em suas costas, mas isso não causa dor. Suas costas não podem ser reparadas cirurgicamente”, informou o abrigo através do Facebook.

Vida

Facebook

Ademais, a jornada de Quasi à procura de um lar está sendo documentada através de fotos e vídeos, desde as suas idas ao veterinário até suas brincadeiras ao ar livre.

“Ele pode não ser tão bonito como muitos cães, mas seu coração e alma brilham e fazem dele uma das mais belas criaturas de Deus”, pontuou Anderson.

Fonte: CNN

Imagens: Facebook

Rotífero: o animal que voltou à vida após 24 mil anos congelado

Matéria anterior

Crianças criadas por animais selvagens: casos reais

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos