Curiosidades

Hamsá ou Mão de Fátima: o símbolo visto em diversas religiões

0

Desde a antiguidade, símbolos fazem parte da história da humanidade. Eles podem ser apresentados por meio de acessórios ou peças decorativas como forma de pedir proteção. Um destes símbolos é o Hamsá, ou a mão de Fátima.

Este amuleto é bastante significativo para diversas culturas e religiões, sendo passado de geração para geração como forma de proteção.

O que é mão de Fátima?

Foto: Freepik

A mão de Fátima, também conhecida como Hamsá, é um amuleto tradicionalmente utilizado para afastar as más energias e atrair boas vibrações. As pessoas acreditam que ele é capaz de proteger e acalmar, além de atrair muita sorte.

O Hamsá costuma ser retratado como uma mão aberta com cinco dedos e dois polegares, um na direita e um na esquerda. Dessa forma, os dois lados são simétricos, fazendo com que o dedo do meio funcione como eixo da simetria.

Além desse formato tradicional, a mão de Fátima pode ser vista com desenhos elaborados e até mesmo com um olho grego no centro.

O que significa Hamsá?

Foto: Terra

A palavra Hamsá tem origem árabe e significa, literalmente, “cinco”, uma alusão aos cinco dedos de uma mão.

No entanto, existem diversos registros arqueológicos que apontam que esse símbolo já era usado pelos povos fenícios muito antes da existência do judaísmo e do islamismo. Nessa teoria, ele estaria ligado à deusa de Cartago, Tanit, em que a mão afastava o mau. 

Com o passar do tempo, cada cultura foi adaptando o símbolo de acordo com suas crenças. Inclusive o nome Mão de Fátima é uma homenagem a uma das filhas de Maomé, a única a dar herdeiros para sua família.

Além disso, a lenda também aponta que Fátima foi quem cuidou de Maomé, até sua morte. Teria sido para ela que Maomé revelou que, antes da sua morte, havia recebido visita do anjo Gabriel, que lhe contou que ela, quando morresse, iria se encontrar com ele, no Reino Celestial.

Por isso, Fátima é considerada a “Senhora das Mulheres do Paraíso”.

O símbolo também é conhecido como “Mão de Deus”, “Chamsá”,  ou “Mão de Hameshh”.

Hamsá

Foto: Shutterstock

O Hamsá pode ter diversas interpretações. Por exemplo, quando representado com os dedos juntos, o amuleto serve para trazer boa sorte. Já quando estão com os dedos separados, significa que devem ser utilizados para afastar as energias negativas, de acordo com a tradição popular.

Além do judaísmo e do islã, o Hamsá também está presente em diversas doutrinas orientais, como o budismo. 

No budismo, por exemplo, o Hamsá é conhecido por Abhaya Mundra, sendo usado para afastar a sensação de medo.

Significado Católico

De acordo com o portal Green Me, o símbolo Hamsá, também é conhecido como Mão de Miriam. Isso porque, para os judeus, sua associação tem relação com Miriam, irmã de Moisés. Na tradição católica o símbolo ficou conhecido como Mano Pentea ou Mão da Benção.

Apesar de a sua simbologia ser associada a ícones do Antigo Testamento da Bíblia, na atualidade o símbolo não é muito usado por católicos. O site Green Me aponta que a razão é sua representação, já que ele é um amuleto da sorte, o que não condiz com os preceitos do catolicismo.

Tatuagem Hamsá

Atualmente, a símbolo Hamsá se popularizou em todo o mundo, seja em estampas de roupas, pingentes ou tatuagens.

O site Significados aponta que as pessoas que escolhem marcar a “Mão de Hamsá” na pele costumam estar buscando o significado simbólico que o amuleto carrega, além da beleza estética.

Um desses significados é o poder da fertilidade da “Mão de Fátima” e da proteção contra o medo.

Fonte: Significados, Mave Joalheria, Green Me

‘Paizão’, influencer brasileiro escolhido pela CBF para Copa no Catar

Previous article

Quem seria o vencedor da Copa 2022 de acordo com previsão da EA

Next article

Comments

Comments are closed.