Notícias

Homem leva tiro na testa, cai de moto e volta para casa dormir

0

Levar um tiro não é algo que se deve considerar leve. No entanto, um homem levou um tiro na testa no último sábado enquanto andava de moto. Segundo a polícia, ele não procurou ajuda médica, abandonou a moto e foi para casa dormir. A PM encontrou a bala, que ficou amassada, no meio da rua onde o caso aconteceu, num bairro de Araguaína, no norte do Tocantins.

Quem acionou a PM foi a mãe do homem atingido pelo tiro, que acordou e viu que as roupas do filho estavam cheias de manchas de sangue. Assim sendo, a polícia informou que encontrou o homem sentado em uma cadeira com o ferimento na testa. Onde aconteceu o contato com a bala, escorria algo que, segundo os agentes, parecia ser massa encefálica.

No entanto, o homem estava consciente e lúcido. Inclusive, ele conseguiu contar aos militares quem fez o disparo. Então, chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que levou a vítima para o Hospital Regional de Araguaína.

O caso bizarro aconteceu na Rua Camboriú, no residencial Itaipú. Dessa forma, a polícia fez buscas no local, mas não encontraram o suspeito. A moto que a vítima que levou o tiro conduzia foi encontrada na rua Santa Inês, no setor Raizal. Ao lado da moto, encontraram vestígios de sangue e o projétil que atingiu o jovem. Então, a polícia entregou a motocicleta ao pai da vítima. Além disso, a Polícia Civil abriu uma investigação.

Funcionário é morto por chefe após tomar café fora do horário

Foto: Mykola Sosiukin/iStock

Outro caso de ataque de uma vítima que não teve a mesma sorte que a anterior aconteceu na última segunda-feira (6). Na ocasião, um homem foi morto por seu chefe durante o expediente, dentro da empresa, em São Leopolso, na Região Metropolitana de Porto Seguro.

A Polícia Civil informou que a motivação do crime foi um desentendimento por conta do horário definido para o intervalo de café. Assim, a vítima é Marcelo Camilo, de 36 anos.

Ele chegou ao Hospital da Unimed de São Leopoldo com um ferimento no coração, causado por duas perfurações de objeto cortante. Além disso, ele sofreu três paradas cardíacas e veio a falecer.

Sendo assim, o suspeito do crime é considerado foragido pela polícia, tendo fugido do local a pé. O homem não teve sua identidade revelada, mas ele já possui um histórico policial com um registro de ocorrência por ameaça.

A empresa em questão era de revestimentos metálicos e manutenção industrial. As imagens da câmera de segurança do local mostram a vitima saindo de uma sala com a mão no peito e cambaleando. Então, ele passou por uma região em que haviam outros funcionários trabalhando e saiu pela porta.

Em seguida, o homem que é suspeito do crime foi atrás da vítima, mas não prestou socorro. A cena toda chama a atenção dos demais funcionários. Assim, em nota, a empresa lamentou a morte e se solidarizou com a família e com amigos de Marcelo Camilo. Além disso, a empresa informa que “está prestando toda assistência à família do funcionário, bem como colaborando com as autoridades para elucidar os fatos”.

Horário do café

De acordo com o delegado André Serrão, da delegacia de São Leopolso, o suspeito do crime determinou anteriormente um horário específico para que os funcionários tomassem café. Já Camilo teria ido ao local estipulado para tomar café em um horário diferente, o que deu início à discussão fatal. Desse modo, o chefe usou um instrumento para agredir o funcionário.

A polícia apura se o objeto do crime, um tipo de chave, era um instrumento de trabalho ou se era item pessoal do suspeito. “O supervisor tinha muitos conflitos com seus funcionários. Inclusive, na semana passada, já teve um atrito com seus funcionários, em que ele tinha proibido veementemente que eles consumissem o café naquele determinado horário e, por isso, foi gerada a desavença, que culminou com esse resultado, que abalou a cidade”, disse o delegado.

De acordo com a investigação, o suspeito e a vítima já haviam discutido sobre o horário do café uma semana antes do caso e horas antes também. No entanto, o autor do crime não apresentou comportamento violento antes disso, aparentemente.

Fonte: G1

Vítima de golpe no Tinder diz que perdeu economia de uma vida

Artigo anterior

A rotina do mergulhador que entrega pizzas em um hotel dentro do mar

Próximo artigo