Curiosidades

Inteligência Artificial e suas potenciais aplicações no mercado financeiro

0

A inteligência artificial (IA) é uma tecnologia que dá às máquinas a possibilidade de terem conhecimentos através de experiências, e permite que elas se adaptem ao seu meio e desempenhem tarefas quase da mesma maneira que um ser humano faria. A princípio, isso é uma ótima ideia. No entanto, ninguém sabe ao certo até onde essa tecnologia pode nos ajudar ou então ser a nossa ruína.

Mesmo assim, atualmente é muito discutido a relevância e importância da inteligência artificial na vida das pessoas. E um ponto que mudou a opinião pública sobre o assunto foi o lançamento público e gratuito do ChatGPT. Por conta disso, o preço das ações de empresas relacionadas com a tecnologia viu uma crescente.

Segundo o próprio ChatGPT “inteligência artificial é um campo da ciência da computação que se concentra no desenvolvimento de sistemas e programas capazes de executar tarefas que normalmente exigiriam inteligência humana. Essas tarefas incluem o aprendizado a partir de dados, o raciocínio, o reconhecimento de padrões, a resolução de problemas complexos e a tomada de decisões. A IA busca criar máquinas e algoritmos que possam simular algumas características da inteligência humana, possibilitando a automação de tarefas, aperfeiçoamento de processos e o desenvolvimento de tecnologias mais avançadas em diversas áreas”.

Na visão de muitas pessoas, isso é uma coisa assustadora. Já outros enxergam como uma oportunidade imperdível e única. E pode ser que os que não têm medo dessa tecnologia consigam saltos profissionais extremamente rápidos e até exponenciais.

As formas de aprendizado da inteligência artificial podem ser aplicadas nas mais variadas áreas do conhecimento. Por isso que ela também pode ser aplicada na área de finanças. Nesse setor, o futuro do uso de IA parece ser bastante promissor.

No ramo, já é usado há muito tempo técnicas avançadas para a análise de dados no que são conhecidos como fundos quantitativos e nas operações de alta frequência. Agora, com esses avanços na tecnologia, o esperado é que a inteligência artificial possa ser usada de forma ampla e sofisticada nesse setor.

Inteligência artificial nas finanças

DNK

Gestão de riscos – através dela é possível fazer a análise de um volume grande de dados históricos em tempo real e conseguir identificar os padrões e potenciais riscos em um investimento, empréstimo ou nas transações financeiras.

Detectar fraudes – com os algoritmos da inteligência artificial é possível que atividades suspeitas sejam identificadas em tempo real. Dessa maneira, é possível minimizar os prejuízos por conta de fraudes.

Tomar decisões de investimentos – fazendo a análise de dados econômicos, de mercado e financeiros, a inteligência artificial pode dar insights para que decisões mais embasadas sejam tomadas na hora de investir.

Atendimento ao cliente – os assistentes virtuais que são baseados em IA dão respostas rápidas e precisas para os clientes. Isso melhora a experiência do usuário.

Automatizar processos – a inteligência artificial pode fazer as tarefas repetitivas e de rotina e deixar os profissionais livres para trabalhos mais estratégicos.

Personalizar serviços financeiros – a IA pode analisar o comportamento do cliente e oferecer produtos e serviços personalizados conforme as necessidades específicas de cada um.

Em todos esses casos, o uso de inteligência artificial aumenta a eficiência operacional das instituições financeiras, processa volumes grandes de dados e consegue detectar, com maior precisão, padrões e tendências em dados financeiros. Por mais que essas sejam aplicações boas, algumas mais disruptivas serão testadas na gestão de investimentos líquidos e na concessão de crédito.

Cuidado

RSS informática

Claro que esses usos trouxeram melhorias ao setor. No entanto, a inteligência artificial também pode ser usada para cometer crimes. E infelizmente, esse uso criminoso da inteligência artificial já pode ser visto, e ver como os criminosos estão usando os recursos tecnológicos disponíveis hoje em dia pode dar uma pista de como eles podem usar a IA no futuro. Por exemplo:

Um melhor phishing – através de ferramentas como ChatGPT e Bard é possível fazer com que até mesmo escritores sem experiência criem textos e mensagens de marketing que sejam eficientes. E isso pode ajudar os criminosos a parecerem mais verídicos quando fizerem contato com as possíveis vítimas. Os e-mails de phishing, que são aqueles usados para conseguir dados pessoais, senhas de banco e número do cartão de crédito, poderão ficar mais críveis com a ajuda dessas ferramentas, o que consequentemente pode aumentar o número de vítimas.

Interações automatizadas – uma das primeiras coisas que a inteligência artificial fez foi automatizar as interações entre clientes e prestadores de serviço, seja através de texto ou telefone. Com isso, os clientes tiveram respostas mais rápidas e as empresas tiveram sua eficiência automatizada. Tanto é que é comum que o primeiro contato com uma empresa seja com uma IA até chegar a um ser humano.

Isso pode ser usado no mundo do crime com essas mesmas interações se passando por serviços de verdade, como por exemplo, bancos para tentar conseguir as informações pessoais das pessoas e roubarem seu dinheiro. Com isso, as vítimas cresceriam em uma grande escala que não poderia ser alcançada somente por serviço humano.

Fonte: Tecmundo, Galileu

Imagens: DNK, RSS informática

Menino de 2 anos morre ao contrair ameba comedora de cérebro nos EUA; entenda

Artigo anterior

Famosos que se arrependem de suas cenas sem roupa

Próximo artigo