Isso é o que acontece com seu cérebro quando você tenta não pensar em sexo

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      28/05/18 às 19h19

Já percebeu como é difícil não pensar em algo que se tem vontade? Por exemplo, se você tem fome e no momento não há o que comer, é normal que tente fazer com que seu cérebro se esqueça que o estômago anseia por comida. Começa a pensar em outras coisas e inicialmente, pode até parecer que deu certo. Mas e o que acontece depois? A fome começa a aumentar, não é mesmo? Bom, é mais ou menos isso que acontece quando você tenta não pensar em sexo.

Embora seja algo extremamente normal e até mesmo essencial para a prosperidade humana, falar sobre sexo ainda é um tabu para muita gente. E por incrível que pareça, pensar nele também acaba se tornando algo ruim. Muitos jovens religiosos, por exemplo, são desincentivados a pensar nisso, já que a prática é recomendada apenas depois do casamento. Seguindo tal premissa ou não, fato é que não pensar em sexo acaba se tornando um verdadeiro problema, e a pessoa começa a pensar ainda mais no assunto.

Há um estudo baseado em três pesquisas. A primeira delas contou com 661 adolescentes voluntários. O resultado pôde mostrar que aqueles mais religiosos acabavam pensando mais em sexo do que os outros. A segunda, com 522 voluntários, apontou que por se preocuparem mais com o assunto, eles acabam se sentindo menos a vontade para falar sobre o tema. Já a pesquisa final, com 317 adolescentes religiosos, demonstrou que eles tendem a ter comportamentos mais impulsivos.

Análises

Yaniv Efrati, autor de todo o estudo, afirma que cresceu em uma comunidade religiosa e por isso é bastante religioso. No entanto, entende que o sexo é um assunto que deve ser mais abordado entre os adolescentes, de forma geral. Mas ressalta que aqueles que convivem com pais mais rígidos em relação ao assunto, costumam ter maior dificuldade e por tentarem não pensar muito no tema, acabam pensando ainda mais.

Segundo ele: "O estudo reflete, na minha opinião, a realidade complexa entre adolescentes religiosos. [...] É muito importante que essa sociedade discuta a sexualidade e lide com ela da maneira correta no início da adolescência e até na idade elementar, a fim de evitar o desenvolvimento de comportamento sexual compulsivo".

A forma com que os pais do adolescente lidam com temas como pornografia e masturbação, reflete  diretamente no aprendizado que ele terá sobre o que é certo e errado, servindo para a formação sexual do filho. Embora o estudo tenha como foco descobrir como pensam as pessoas religiosas, vale lembrar que não é algo aplicável somente à elas.

Qualquer um que experimente não pensar em sexo, tende a fazer exatamente o contrário. Na verdade, o mesmo acaba acontecendo quando tentamos não pensar, independente do que seja. É algo natural em nossa mente.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Via   IFL Science     PsyPost  
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+