7 animais estranhos encontrados no Pico da Neblina, o lugar mais alto do Brasil

POR Jesus Galvão    EM Mundo Afora      28/05/18 às 19h18

O Pico da Neblina, localizado no estado do Amazonas, fica a 2.995 metros acima do nível do mar, no meio da floresta amazônica. O parque nacional que abriga o lugar está fechado para visitação desde 2003, devido ao avanço do garimpo ilegal e violações dos direitos do povo Yanomami. O território pertencente a tribo ocupa boa parte do parque.

No fim de 2017 uma equipe de cientistas e pesquisadores brasileiros receberam a autorização para uma expedição no local. O grupo foi liderado pelo professor Miguel Trefaut Rodrigues e dentre os membros, 12 pesquisadores da Universidade São Paulo (USP). A outorga foi concedida pela FUNAI e o Exército Brasileiro. Ao todo, a expedição durou um mês e contou com ajuda dos índios Yanomami e militares.

Caracterizando a primeira grande expedição científica ao Pico da Neblina, o ponto mais alto do Brasil, durante os dias que seguiram a aventura dos brasileiros, algumas novas espécies de plantas e animais foram encontrados. O processo para a nomeação de uma nova espécie pode levar até mesmo anos, porém, os cientistas atribuíram alguns "apelidos" a eles e que você pode conferir logo abaixo.

1 - Olhudo Vermelho

Essa espécie de sapo foi encontrada debaixo de uma pedra após uma caminhada de cerca de sete horas até o topo do Pico da Neblina.

2 - Gorducho Cinzento

O gorducho cinzento pertence a grande família Terrarana, que possui cerca de mil espécies. A equipe responsável por encontrá-lo está analisando seu DNA para compreender onde esta espécie se encaixa na árvore genealógica dos sapos.

3 - Sapo-lagarto

Esta espécie não pula como os demais sapos. Eles se movimentam de forma semelhante aos lagartos e seu corpo é coberto por verrugas. Ele mede cerca de 35 mm de comprimento e foi encontrado a cerca de 2 mil metros de altura.

4 - Caburé da Neblina

O professor da USP, Luiz Fábio Silveira, avistou essa espécie de coruja no topo de uma árvore no Pico da Neblina. O inesperado encontro deixou o professor completamente eufórico. "Quando ouvi sua vocalização peculiar, imediatamente percebi que estava escutando um canto completamente novo - a melhor indicação de uma nova espécie", afirmou Silveira.

5 - Céu Noturno

Esse lagarto mede cerca de 6 mm e seu corpo é desenhado de pontos pretos e brancos, que remetem a um céu estrelado. Os parentes mais próximos a essa nova espécie são os do grupo Riolama, que vivem nas montanhas da América do Sul.

6 - Marrom Gigante

O Marrom Gigante, também pertencente a família Riolama, tem comprimento duas vezes maior que o Céu Noturno.

7 - Sapo que pia

O Sapo que pia foi encontrado nas partes mais baixas do Pico da Neblina. O sapo é pertencente ao grupo Allobates, que tem atividade restrita a luz do dia. O animal tem comprimento de cerca de 2 cm, e se diferencia das demais espécies por uma coloração estranha em suas pernas. Os machos, diferente da maioria dos sapos, carregam os ovos sobre as costas e os deixam espalhados pelo chão da floresta, ao invés de colocá-los na água.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Via   BBC  
Imagens
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+