Notícias

Jovem relata sumiço de cachorro e descobre que pet estava em bar

0

Perder o pet é uma experiência triste e assustadora, mas algumas pessoas têm a sorte de reencontrar seu animal amado. No caso de uma moradora de Balneário Camboriú, Ana Grabner, de 27 anos, ela contou com a ajuda da internet para achar seu cachorro.

O shih-tzu de 10 anos tinha sumido e, após compartilhamentos de amigos e desconhecidos em redes sociais, a jovem descobriu o paradeiro do cachorro. Ele estava em um bar na região central da cidade.

O caso engraçado aconteceu no dia 11 de junho, na véspera do aniversário de Ana. Assim, o cão não ficou desaparecido por muito tempo, sendo encontrado na manhã seguinte. Isso porque as pessoas reconheceram Nick, o cachorro, das publicações da jovem nas redes sociais.

“A minha avó foi abrir o portão para receber o moço do bolo, que veio aqui em casa entregar. Eu acredito que ela não tenha percebido e ele tenha fugido. A gente instalou câmeras hoje em casa para ficar de olho quanto a isso”, comenta Ana.

Dessa forma, de acordo com Ana, uma amiga viu uma publicação na internet de alguém que teria encontrado o Nick. Quem viu o cachorro sumido no bar de Balneário Comburiú foi a proprietária de um pet shop da cidade, que levou o pet para casa e procurou pelos tutores nas redes sociais.

Então, na manhã do dia 12, Ana marcou de encontrar com a mulher e Nick voltou para casa seguro e feliz. “Ela falou que encontrou ele em um bar e que, inclusive, deu uma briga lá, porque uma menina queria adotá-lo”, relata.

Irmãs choram ao reencontrar cachorro desaparecido

Cachorro Max

Facebook/Bexar County Sheriff’s Office

Por mais que Nick tenha passado apenas um dia fora de casa, muitos pets perambulam pelas ruas por bem mais tempo. Esse foi o caso do cachorro Max, que estava perdido nas ruas de San Antonio, no Texas, nos Estados Unidos.

Porém, o policial Perez, do Gabinete do Xerife Condado de Bexar, o encontrou. Assim, o reencontro de Max com sua família pode ser descrito por uma palavra: emocionante. Isso porque ninguém sabe como o cachorro conseguiu sobreviver por tanto tempo nas ruas, lidando com o frio e a fome sem a ajuda e cuidado dos tutores. Possivelmente, ele conseguiu se virar, contando com a ajuda de alguns estranhos que agiram como anjos nessa jornada de dois meses em que ele esteve longe de casa.

O perfil do Facebook da delegacia de polícia do condado de Bexar publicou a história. Lá, conta-se que Perez recebeu uma ligação anônima que informava que Max não estava distante de San Antonio, mas ninguém poderia imaginar que o policial havia visto um panfleto pouco tempo antes do desaparecimento do cachorro. O panfleto informava as características do pet, que eram semelhantes às que o informante da ligação descreveu.

Além disso, Perez ainda se lembrou do cartaz que estava na estação e foi ao local informado pela ligação, onde ele achou o Max. Portanto, quando ele ligou para a família para avisar que encontrou o cachorro, a emoção tomou conta das duas irmãs que procuravam pelo pet há dois meses.

Como já havia passado meses, elas praticamente perderam a esperança de que Max voltaria para casa. Porém, a boa ação do policial, junto com sua memória, foi responsável por trazer imensa alegria à família.

Essa história comoveu todo o escritório do xerife, que ficou feliz ao saber do reencontro da família com o pet. “Max e sua família se reuniram e, como você pode ver nos rostos das crianças, elas não poderiam estar mais felizes. Obrigado ao delegado Perez por facilitar a reunião”, publicou o escritório do xerife no Facebook.

Fonte: G1

Garis se unem e formam coral exclusivo para trabalhadores da limpeza em Goiânia

Matéria anterior

Como a ciência sabe que o universo tem cerca de 13,4 bilhões de anos?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos