Notícias

Estudante impede afogamento de cachorra que fugiu de pet shop

0

Da série encrencas de cães fujões, vem aí a história da cachorra Shakira, que vive em um domicílio de Recife (PE). No dia 7 de junho (terça-feira), ela fugiu do pet shop em que estava recebendo cuidados e pulou no largo rio Capiberibe.

Então, o estudante de medicina veterinária Lucas da Silva se jogou na água para salvar o animal de um inevitável afogamento. Nesse sentido, toda a ação recebeu o registro de Tom Negro, que trabalha em prédio próximo ao manancial pernambucano.

Fonte: Reprodução / Instagram

Fuga molhada

O início da tensão começou quando Lucas da Silva estava voltando do horário de almoço para o pet shop em que trabalha. Assim que abriu a porta do recinto, Shakira saiu correndo em modo de fuga. De acordo com o rapaz, o animal não queria estar naquele ambiente, logo, assustou-se.

“A cadela foi deixada no pet shop, ela estava assustada e fugiu da guia”, relata o corajoso jovem. Sendo assim, sua primeira atitude foi correr atrás do animal, até chegar na Rua Aurora, que fica às margens do Rio Capiberibe.

Vendo que ali era o fim da linha, a cachorra tomou a imprudente decisão de pular na água. A princípio, ela aparentava saber nadar, mas dificilmente aguentaria muito tempo com a cabeça acima da superfície. Por isso, Lucas da Silva tomou a brusca decisão de se jogar no rio com roupa e tudo.

“Foi um momento de aflição mas graças à coragem do rapaz, ficou tudo bem”, relembra Tom, que gravou o momento. A propósito, ele conhece Lucas da Silva, e estava trabalhando enquanto o jovem fazia o nobre gesto de coragem.

De acordo com o cinegrafista, sua colega de trabalho lhe chamou para assistir a cena. Foi quando Tom resolveu sacar sua câmera e registrar o resgate no largo manancial. No áudio do vídeo, uma das mulheres que assiste à cena diz: “Que esse menino não canse!”.

Fonte: Reprodução / Instagram

Por sorte, Lucas da Silva não se cansou e conseguiu realizar o salvamento com enorme sucesso. Logo, a família da cachorra Shakira se disse extremamente grata pela postura do estudante de medicina veterinária.

Não é o fim da linha! 

Cachorros que fogem de pet shops são mais comuns do que imaginamos. Afinal, leva tempo até que o bicho se acostume com a presença de humanos estranhos, por mais que essas pessoas estejam promovendo cuidados a ele.

Nesse sentido, em junho do ano passado, a cachorra Lucy deu trabalho à sua dona no bairro da Tijuca, que fica no Rio de Janeiro. Segundo relato da dona do animal, Denise Riviera, ela queria experimentar os serviços de um pet shop que abriu em sua rua: “Coloquei ela para tomar banho num petshop que inaugurou na minha rua e deixaram ela fugir na hora do banho”.

Em seguida, o desespero começou, pois o animal atravessou movimentadas ruas e entrou na estação de metrô da Praça Saens Peña. O perigo só aumentava, pois depois de chegar no ponto de embarque, a cachorra começou a caminhar pelos trilhos da linha férrea, a qual estava em atividade.

Fonte: Extra

A fuga aconteceu por volta das 15h do dia 25 de junho (sexta-feira), e o sumiço da cadela perdurou por mais de 12 horas. Dessa forma, o final feliz aconteceu somente na madrugada do sábado, a partir das 1h da madrugada.

Neste horário, as atividades do metrô costumam se interromper, o que permite o caminhar das pessoas à procura de Lucy. Cerca de 30 funcionários se mobilizaram nas buscas, as quais duraram duas horas. Como resultado disso, foi possível realizar o reencontro entre a cachorra e sua dona, após a comitiva caminhar pelos trilhos ao longo de seis estações.

Fonte: Amo Meu Pet, Extra.

Saiba como usar o cartão de crédito sem cair na inadimplência

Matéria anterior

Casal está junto há 77 anos, desde a Segunda Guerra Mundial

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos