Entretenimento

Manual de como superar o término de relacionamento sem sofrer

0

Todo término de relacionamento é difícil. Mesmo que cada um enfrente a situação de uma forma diferente. De forma geral os rompimentos costumam acontecer de três formas. Na primeira delas você podia não querer aquele término, o que gera grande tumulto. Em uma segunda possibilidade você simplesmente não esperava que aquilo fosse acontecer da forma que aconteceu, sendo algo inesperado. O terceiro você além de notar as mudanças que vinham acontecendo com o casal, já esperava ou queria que aquilo acontecesse.

Independente de qual for o seu caso superar não é fácil. Alguns tem que lidar com toda a situação de uma vez só por ser repentino. Enquanto o outro vai superando aos poucos, de acordo com o que o relacionamento vinha se desgastando. Por mais que tenham acabado mal, isso não significa que a dor não exista. Não é como se tivesse simplesmente se livrado de um peso ao algo assim. Se namoraram significa que em algum momento aquilo foi bom. Isso faz com que você acabe sentindo falta da relação que existia entre o casal, mesmo que ela não exista mais. As pessoas tem dificuldade para aceitar a mudança daqueles que gostam, principalmente quando é para pior.

Mas, apesar de tudo isso, as coisas não tem de ser tão difíceis como imaginamos. Existem formas de se lidar com o término e fazer com que ele seja menos doloroso. Contudo, é preciso entender que isso pode levar tempo e que nem sempre funciona de primeira com todos.

Compreendendo a situação

Uma das piores coisas em um término é não entender como e porque acabou. Rompimentos mal resolvidos geram muita frustração. Caso tenham a oportunidade de conversarem seriamente sobre o assunto e esclarecer as coisas, isso com certeza melhoraria muito a situação. Essa conversa pode ser melhor ou pior do que você imagina, não dá para prever, mas só irá saber se resolver se arriscar. No final isso fará com que você tenha uma maior compreensão sobre a circunstância em que estavam vivendo. Toda história tem pelo menos dois lados e as coisas podiam não estar tão bem quanto você imaginava.

Caso a incompreensão não seja o seu problema existem outras questões a se resolver. Uma delas é parar de pensar no casal ou na pessoa e começar a olhar para si mesmo.

Observando o próprio reflexo

Nesse momento é muito importante que você seja o seu principal foco. Não pense em como a outra pessoa está, o que ela faz ou como está se sentindo e se virando. Vire todos estes questionamentos e angustias para si mesmo. Como você está se sentindo? Como você pode mudar esse sentimento caso ele seja negativo? O que você pode fazer para que isso aconteça e possa ficar melhor? Quando você começar a se olhar mais irá finalmente conseguir notar a importância que você tem. Ver que aquela situação podia não estar indo bem pra você também e que às vezes é bom fazer algo para o próprio bem. Isso não significa ser egoísta.

Achar algo que te deixe bem pode variar muito de pessoa para pessoa. Uma ótima opção é rever aqueles hobbies que às vezes acabamos deixando de lado. Se você gosta de ler, mas não estava tendo tempo para isso, por que não retomar o habito? Isso serve para qualquer coisa que goste. Afinal, estar solteiro também significa que você terá mais tempo livre para fazer aquilo que der vontade. Nesse momento é muito importante ter seus amigos do lado. Mesmo que não pretenda sair a todo momento é bom ter alguém com que contar e conversar.

Reconstituindo laços

Infelizmente, quando muitos começam um relacionamento sério, as amizades são deixadas de lado. Não que isso aconteça de propósito, às vezes o tempo não é o bastante para conciliar todas as coisas que precisam ser feitas e pessoas a serem vistas. Mas, para relações futuras, é bom lembrar que os amigos são muito importantes e que é sempre bom reservar um tempinho para eles. Alguns amigos aceitam esse distanciamento melhor do que outros. Por isso é bom saber com quem você realmente pode contar, mesmo que já tenha se passado algum tempo. Não pense que isso é se aproveitar, uma amizade de verdade é recíproca. Você sabe que ele estará lá para você da mesma forma que ele sabe que você estará lá para ele.

Aceitando o seu sentimento

Depois de passar por esses estágios é bom saber que esse período pós-término é unicamente seu. É importante que se faça exatamente aquilo que se tem vontade no momento, desde que isso esteja te fazendo bem. Não tem nada de mal em aceitar a dor por um tempo e ficar em casa assistindo numerosas maratonas de séries. Desde que isso não seja nada extremo e não afete os seus cuidados com você mesmo.

Em algum momento você irá sentir vontade de sair com os amigos para uma festa e beber um pouco. Mesmo que seja preciso se forçar um pouco pra isso. Quando estiver lá, com todas aquelas pessoas que realmente se importam com você, com certeza se sentirá melhor. Caso não esteja a fim de um lugar muito movimentado por que não convidar um amigo para ver um filme e conversar. Se isolar por completo não fará bem, mesmo que não note os danos no momento. Nada ao extremo é bom! E é preciso aprender a mediar as coisas.

Mudanças

As coisas são muito diferentes quando se está em um relacionamento e quando se está solteiro. Quando o término é recente, é inevitável cair nos pensamentos ruins. É preciso direcioná-los para outro caminho. Pense no lado positivo disso tudo. Lembre-se das coisas que quer fazer e vá atrás delas. Mude alguns hábitos. Por que não tirar um dia de relaxamento e outro para sair e se relacionar com outras pessoas?

Nesse momento você pode fazer as mudanças que vem adiando a algum tempo e elas fazem muito bem para a autoestima. Um corte de cabelo novo, algumas roupas em um estilo diferente do que está acostumado, frequentar lugares novos, assistir uma modalidade de filme que nem sempre está na sua lista, experimentar uma comida diferente e várias outras coisas do tipo. Mesmo que a mudança pareça pequena você estará experimentando coisas novas e se sentirá bem com isso.

Um outro ponto muito importante para todos que acabaram de terminar um relacionamento, ou mesmo para aqueles que já estavam solteiros a algum tempo, é que não se deve querer encontrar outro(a) namorado(a) logo de cara. Você não deve conhecer alguém já pensando que quer estar com ela ou que precisa de um namorado. Não se deve namorar apenas por namorar e sim por gostar realmente de uma pessoa. O ditado “antes só do que mal acompanhado” não faz sucesso atoa.

Conheça as novas (e bizarras) princesas da Disney com a compra da Fox

Matéria anterior

Assim é a vida dos ‘homens da noite’, revelado por um deles

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Você também pode gostar