Notícias

MC Bin Laden processa criadora do game ‘Fifa’ por usar dança de ‘Tá tranquilo, tá favorável’ sem pagar

0

Quem não se lembra da dancinha de “Tá tranquilo, tá favorável”? O hit invadiu a internet no ano de 2016, e volta aos holofotes agora. Mas, dessa vez, de um jeito menos alegre.

Isso porque MC Bin Laden, dono da música e dos passinhos populares, está processando a EA Sports, produtora de games. Entre seus principais títulos estão a série de jogos Fifa, que causou comoção na última semana.

O game é conhecido por trazer os principais times e jogadores ao redor do mundo, com mecânicas para que os próprios internautas disputem partidas de futebol com seus ídolos preferidos.

Além disso, também possui alguns elementos engraçados, itens personalizáveis e comemorações dignas dos maiores astros.

No entanto, no novo Fifa 23, que será lançado em 2023, uma das danças de gol que o jogo inseriu é justamente ‘Tá tranquilo, Tá favorável’. Os mesmos passos são reconhecidos quando o jogador Neymar faz um gol no trailer de demonstração.

Entretanto, nem todos gostaram dessa notícia. MC Bin Laden afirmou que não recebeu nenhuma proposta de uso, e a coreografia icônica foi inserida sem a sua autorização.

Por conta disso, o cantor está pedindo R$ 120 mil de indenização por danos morais e materiais contra a empresa produtora do jogo.

O caso repercutiu nas redes sociais na última semana, e muitos incentiram o cantor a buscar seus direitos autorais, especialmente em um game dessa magnitude, de alcance e vendas globais.

‘Tá tranquilo, tá favorável’ foi febre em 2016

Via Wikia

“Tá tranquilo, tá favorável” se consagrou como um dos maiores hits do Brasil entre 2015 e 2016, quando viralizou no YouTube e nas mídias. Apesar de ainda não existir TikTok nessa época, todos os famosos e usuários publicaram vídeos imitando os passinhos virais.

A coreografia é simples, feita apenas com o cruzamento dos braços e um sinal de “hang loose”. Na música, é tipo como o “famoso sinal do Ronaldinho”, em referência ao jogador da Seleção na época, Ronaldinho Gaúcho. Ele se tornou famoso com comemorações nas partidas que o jogador atuava.

Depois de lançada, a música se tornou um sucesso, e muitos jogadores reais imitaram a coreografia, inclusive o próprio Neymar, na vida real. No entanto, isso foi usado como base para a construção das comemorações no jogo, 7 anos depois.

A EA Sports tem autorização para vender a franquia de games, em parceria com a própria Federação Internacional de Futebol (FIFA), e muitos astros do futebol cederam suas imagens para compor os times. Contudo, a coreografia de “Tá tranquilo, tá favorável” nunca recebeu liberação por MC Bin Laden.

A ação contra a EA Sports

Via G1

A ação de MC Bin Laden contra a EA Sports começou em junho de 2022, mas não teve respostas muito animadoras até o momento.

Jeferson Cristian dos Santos de Lima, que responde por seu nome artístico, iniciou o processo no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), pedindo R$ 60 mil por danos morais e R$ 60 mil por danos materiais. No entanto, o tribunal suspendeu o andamento.

Isso porque existem outros brasileiros processando a empresa de games pelo uso de imagens e conteúdos não autorizados. São mais de mil ações até o momento, solicitando indenização da empresa americana.

Por esse motivo, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu suspendeu esses processos no Brasil, para tentar organizá-los e dar uma resposta única para todos, em vez de decisões diferentes. Isso levaria muito tempo e recurso.

Dessa forma, MC Bin Laden ainda não poderá ter a sua resposta pelo processo de “Tá tranquilo, tá favorável”. Seus advogados reforçam a importância de se fazer justiça nesse caso, especialmente pela grande geração de riqueza sem direitos autorais.

Até o momento, a EA Sports ainda não se pronunciou, e não se sabe se a dancinha irá permanecer no jogo.

Fonte: G1

Imagens: Wikia, G1

Chás para combater a dor de garganta e a garganta inflamada

Artigo anterior

A mente humana não deve estar acordada depois da meia-noite, alertam cientistas

Próximo artigo