Curiosidades

Menina americana de 13 anos vai estudar medicina

0

Sempre falamos que existiram vários gênios na história da humanidade. Mas não podemos deixar de reparar que eles ainda existem nos dias atuais, como por exemplo, essa menina que se formou no ensino médio aos 12 anos, nos Estados Unidos.

Agora, depois de um ano da sua formatura, a menina irá começar a estudar medicina por ter sido aceita no programa da Universidade do Alabama, na Heersink School of Medicine de Birmingham.

A notícia foi compartilhada pela própria Alena Analeigh Wicker em seu Instagram. Ela divulgou para os seus mais de 20 mil seguidores a carta de aceitação do programa, que é uma parceria entre a faculdade e a Historically Black Colleges and Universities (HBCUs) do Alabama.

Menina

“Eu trabalhei tanto para alcançar meus objetivos e viver meus sonhos. Mamãe, eu consegui”, escreveu a menina.

A universidade confirmou a matrícula da menina que, hoje em dia, já é estudante de dois cursos de graduação separados em ciências biológicas na Arizona State University e na Oakwood University.

Mesmo tendo somente 13 anos, a lista de conquistas da menina é grande. Além de estar matriculada em dois cursos de graduação de universidades diferentes, Alena também é a fundadora do “The Brown STEM Girl”.

Esse projeto faz uma homenagem ao legado de Katherine Johnson, uma afro-americana pioneira na NASA, e tem o objetivo de educar meninas negras nessa área, dando um destaque maior para  matemática, engenharia, tecnologia e ciência de maneira geral.

“Ainda sou uma garota normal de 13 anos. Tenho habilidades de gerenciamento de tempo extremamente boas e sou muito disciplinada”, disse Alena.

Segundo Daphne McQuarter, mãe de Alena, ela já tinha notado a inteligência da filha desde que ela era bem pequena. “Alena era talentosa. Era apenas como ela fazia as coisas e quão avançada ela era. Ela estava lendo livros de capítulos”, contou.

Inteligência

Hypeness

Essa menina dos EUA não é a única com uma inteligência excepcional. Um exemplo disso é a menina, de nove anos, natural de Véra Cruz, Adhara Pérez, tem um QI de 162. Essa pontuação é maior do que o quociente de grandes gênios como Albert Einstein e Stephen Hawking. Os dois têm seu QI estimado em 16o pontos.

Embora seja muito nova, Pérez já é uma verdadeira sensação nos círculos acadêmicos por conta dos seus feitos impressionantes e bastante precoces. Além, claro, do seu futuro promissor. A menina disse que tem planos de ser astronauta quando crescer. E nesse caso, é bem provável que esse plano se torne uma realidade.

Por mais que ser uma astronauta esteja nos planos futuros de Pérez, seu caminho para o espaço já começou. Isso porque, em novembro do ano passado, ela participou do Programa Internacional Aéreo e Espacial (IASP), da NASA. O programa que aconteceu em Huntsville, no estado do Alabama, nos EUA, reuniu jovens promissores do mundo todo durante cinco dias. 

Além disso, o IASP reúne engenheiros da NASA e estudantes para que façam um mergulho nos temas mais diversos, como trabalho de equipe, solução e comunicação para a “adaptação e solução de qualquer problema inesperado”.

Justamente por isso que participar desse programa foi mais um passo rumo ao futuro que a jovem deseja. A menina quer participar das missões colonizadoras de Marte. Então, Pérez não poupa esforços. Depois de concluir seu ensino escolar aos oito anos, ela agora se dedica a dois cursos universitários. Ela faz Engenharia de Sistemas na CNCI, e Engenharia Industrial na UNITEC. As duas no México.

No entanto, antes de chegar ao espaço, os planos da menina são aqui na Terra. Ela planeja se mudar para os EUA para poder estudar para se tornar uma astronauta. O melhor de tudo é que algumas universidades importantes dos EUA, como a Universidade do Arizona e a Rice University, já convidaram Pérez para estudar em suas instituições.

Fonte: Aventuras na história, Hypeness

Imagens: Aventuras na história, Hypeness, Instagram

Pizzaria recebe PIX falso e entrega restaurante e pizza ‘falsos’ em Teresina

Previous article

Como gás que enriqueceu a Holanda deixou cidades em ruínas

Next article

Comments

Comments are closed.