Mulher descobre órgão conservado em um pote depois de mudar de casa
Tempo de leitura:2 Minutos, 48 Segundos

Mulher descobre órgão conservado em um pote depois de mudar de casa

Geralmente, quando alguém se muda se para uma nova casa, encontrar itens dos antigos proprietários é algo bem comum. Alguns encontram copos velhos, mesas e cadeiras, talheres e até mesmo roupas antigas. Sim, você pode até não ter tido a oportunidade de vivenciar tal experiência, mas Kathryn Gaston, de Glasgow, na Escócia, sabe muito bem o que estou dizendo.

Gaston, recentemente, decidiu se mudar para uma nova residência. Ao chegar em sua casa nova, a escocesa descobriu em sua cozinha algo um tanto peculiar. Havia, ali, em um pote com formol, uma válvula aórtica.

Em suma, a válvula aórtica é o estreitamento da válvula do vaso sanguíneo principal, que se ramifica do coração, ou seja, a aorta. Gaston descobriu o pote quando estava desempacotando seus pertences e organizando-os em seus devidos lugares.

Prêmio

A descoberta de Gaston é tão bizarra que a escocesa decidiu participar do concurso ‘Novas descobertas de um lar’. A competição é organizada pela SCS, uma empresas de sofás. De todas as descobertas já registradas pela empresa, a de Gaston é, de longe, o achado mais estranho.

Gaston venceu a competição e, como prêmio, acabou ganhando um sofá, avaliado em £ 849,99. Além da válvula aórtica, 500 outros itens bizarros foram registrados no concurso.

Kerrie Jackson, de Wrexham, a maior cidade do norte de País de Gales, encontrou em sua residência um kit de bruxaria. O kit, que estava escondido sob as escadas de seu novo apartamento, continha oito sapatos e pedaços de crânios de animais.

Paul Jones, de Liverpool, Inglaterra, encontrou uma nota escrita à mão, juntamente com uma foto. A nota, que parece ter sido escrita por uma criança, dizia: “Querida Megan, eu te odeio muito no momento, mas eu te amo…”.

O problema, aqui, é que os antigos inquilinos que viviam no local não tinham filhos. E a foto, que acompanhava o bilhete, era bem assustadora. A imagem registrava um homem vestido com uma fantasia de palhaço, mas com uma expressão altamente triste.

Em Haywards Heath, distrito de Mid Sussex, Inglaterra, Sam McCloskey encontrou antigos registros de hospitais psiquiátricos de 1920. E Anne Marie Martin, natural de Colchester, em Essex, no leste da Inglaterra, achou em uma garrafa de arsênico escondido nas vigas de madeira de seu anexo.

Segredos de ex-moradores

O lugar onde você vive hoje pode guardar inúmeras histórias. Em 2013, Nyeland Newel, da Califórnia, Estados Unidos, ficou totalmente surpreso ao encontrar embaixo do carpete do quarto da casa um tabuleiro de Banco Imobiliário gigante. A residência para a qual havia acabado de se mudar foi construída em 1930.

Intrigado com o achado, Newel ligou para o antigo morador. No telefonema, a surpresa. O californiano descobriu que o tabuleiro era usado por strip-teases, em festas especiais.

Outro segredo irreverente envolvendo moradias veio à tona em julho de 2018. Alex e Jess Money moravam há cinco anos em uma casa em San Jose, também na Califórnia. Depois de tanto tempo vivendo na mesma casa, o casal resolveu realizar algumas reformas. O primeiro cômodo a ser reformado foi o banheiro. Ao demoli-lo, o casal levou uma “bronca” dos antigos moradores.

Isso mesmo. Os ex-inquilinos haviam deixado um recado nas paredes: “Olá, somos os Shinseki! Nós reformamos este banheiro no verão de 1995. Se está lendo isso, significa que você está reformando novamente. O que há de errado com ele?!?!”.