Notícias

Mulher explica o motivo para ter unhas de 13,06 metros de comprimento

0

Diana Armstrong bateu o recorde de unhas femininas mais longas do mundo, de acordo com o Guinness World Records. Porém, para a surpresa de muitos, o motivo para a mulher não cortar as unhas envolve um trágico episódio.

Ao todo, suas unhas têm 13,6 metros de comprimento, sendo a mais longa a do polegar direito, com 1,38 metro. De acordo com o repercutido pelo portal Terra, a mais curta tem 1,09 metro e está no mindinho esquerdo.

Diana Armstrong conseguiu deixar suas unhas crescerem por 25 anos, elas foram cortadas pela última vez em 1997.

No entanto, ter unhas tão grandes exige algumas restrições, por exemplo, ela só consegue pegar roupas do chão ou abrir a geladeira com os pés. Além disso, Armstrong não abre mais zíperes e nem dirige.

A mulher de Minnesota, nos Estados Unidos, pinta suas unhas uma vez a cada quatro ou cinco anos com o auxílio de seus netos. Para isso, são utilizados de 15 a 20 vidros de esmalte e uma ferramenta de carpintaria.

Acidente

Foto: Guinness

A razão para Armstrong manter as unhas longas, envolve um triste episódio com sua falecida filha, Latisha, que na época tinha 16 anos. A jovem sofreu um ataque de asma durante a noite e acabou falecendo.

“Ela era a única que fazia minhas unhas, lixava e pintava para mim. Ela tinha feito minhas unhas na noite anterior e ficamos acordadas a noite toda, então eu simplesmente não consegui cortar minhas unhas depois disso”, disse ela, de acordo com o site do Guinness.

Armstrong precisou lutar contra a depressão durante 10 anos e viu no ato de deixar suas unhas crescerem uma forma de manter sua filha sempre em seus pensamentos.

Além disso, Armstrong afirmou que não pretende cortar suas unhas em nenhum momento, mesmo se for paga por isso.

“Acho que minhas unhas são bonitas. Para outra pessoa talvez não sejam, mas para mim elas são.”

Unhas longas podem armazenar 32 tipos de bactérias e 28 de fungos

Foto: Instagram @kyliejenner

De acordo com Jeffrey Kaplan, professor de biologia da American University unhas longas podem causar riscos à saúde, especialmente quando consideramos o que cresce junto com elas.

O biólogo explicou que o espaço entre as unhas e os dedos é ideal para o crescimento de microrganismos.

“Quanto mais longa, maior a área de superfície para os microrganismos aderirem. Estudos encontraram 32 bactérias e 28 fungos diferentes debaixo das unhas.”

Além disso, ele apontou que não importa se as unhas são naturais ou postiças, como as feitas com acrigel, os riscos são os mesmos. 

Ainda de acordo com Kaplan, o comprimento indica a maior probabilidade de transportar micro-organismos. Ele também informou que a descontaminação é bem difícil, seja ao lavar as mãos, ou até mesmo precisar esfregá-las.

“As pessoas podem transmitir as bactérias e os fungos das unhas para o organismo ao se coçarem, ao roê-las, cutucar o nariz e chupar o dedo”, disse o biólogo

Staphylococcus aureus

Foto: Getty Images

Estudos recentes apontam que entre os microrganismos encontrados entre os dedos e as unhas está a Staphylococcus aureus, uma superbactéria resistente a antibióticos. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), essa superbactéria está relacionada a infecções adquiridas na comunidade e no ambiente hospitalar.

Já dados do Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) apontam que desde 1999, a proporção de Staphylococcus aureus resistentes ao antibiótico meticilina ultrapassa 50% entre os pacientes em UTI. No Brasil, os índices da infecção são de 40% a 80%, principalmente em UTIs.

Essa bactéria pode causar doenças que vão de uma infecção simples, como espinhas e furúnculos, até as mais graves, como pneumonia, meningite, endocardite, síndrome do choque tóxico e sepse.

Fonte: Aventuras na História, R7

O terremoto de Lisboa: o desastre que mudou a história

Artigo anterior

As bombas nucleares perdidas que ninguém consegue encontrar

Próximo artigo