• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

A mulher que mudou a vida dos veteranos da Primeira Guerra Mundial

POR Mateus Graff    EM História      05/09/18 às 15h56

A Primeira Guerra Mundial começou no dia 28 de julho de 1914 e durou até 11 de novembro de 1918. O conflito envolveu grandes potências do mundo, todas organizadas em duas alianças. Bom, todos vocês sabem como foram os conflitos ocasionados por tal evento e sabem que milhares de pessoas morreram. Bom, além de muitas pessoas terem perdido a vida, sabe-se que muitos soldados que sobreviveram acabaram ficando com alguns "traumas físicos".

Rostos deformados de soldados eram coisas completamente normais, e para tentar ajudá-los a conviver com a deformidade, a escultora americana Anna Coleman Watts Ladd resolver usar seu talento. Depois de se mudar para a França com seu marido, em 1917, ela foi apresentada a Francis Derwent Wood, um escultor que criou um projeto chamado "Tin Noses Shop". O projeto se baseava em criar máscaras faciais para ajudar os soldados desfigurados. A Fatos Desconhecidos conta mais sobre o trabalho nobre desses escultores.

A arte de ajudar soldados defigurados

Depois de conhecer o trabalho de Francis, Anna resolveu abrir seu próprio estúdio, chamado "Studio for Portrait-Masks". Os soldados franceses feridos na época, chamamos de "mutilés", ficaram com os rostos praticamente irreconhecíveis.

Por causa dos ferimentos, a maioria dos soldados estava destinada a uma vida de isolamento total. Mas Anna conseguiu salvar muitos soltados de um final trágico como esse.

Sua volta aos EUA

O departamento responsável por ajudar os soldados mutilados foi dissolvido em 1919, mas o trabalho de Anna já tinha ajudado muita gente. A associação que cuidava dos soldados na França comprou residências para acomodá-los com suas famílias, e nos anos seguintes foi responsável por acolher feridos da Segunda Guerra Mundial.

Anna deixou Paris em 1919 e na época seu trabalho foi elogiado pelo governo francês. Na sua volta aos EUA, ela deu diversas entrevistas e em 1932 ganhou uma medalha da Ordem Nacional da Legião de Honra, na França, além de uma medalha da Ordem de São Sava, na Sérvia.

Praticamente nenhuma de suas máscaras foi preservada, provavelmente foram enterradas com os soldados. Mas e você, já tinha ouvido falar do trabalho de Anna? Achou fantástica essa ideia de ajudar soldados com máscaras? Não esqueça de deixar aqui a sua opinião.

Próxima Matéria
Via   Bored Panda  
Imagens Bored Panda
Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+