Nova arma militar americana cria "gritos fantasmagóricos" horripilantes

POR Natália Pereira    EM Ciência e Tecnologia      28/03/18 às 14h28

As armas, em geral, já são assustadoras da maneira como as conhecemos. Mas, de alguma forma, elas conseguem piorar ainda mais com o tempo. Ficando cada vez mais estranhas, e botando medo em milhares de pessoas ao redor do mundo. E desta vez, a nova arma desenvolvida pelo exército americano, aparentemente, é capaz de emitir sons horripilantes quando disparada. O que não parece nada agradável.

O projeto deveria ser, a princípio, mais agradável, já que se trata do desenvolvimento de armas não letais. Mas, ainda assim, eles conseguiram desenvolver algo assustador. A nova arma desenvolvida, que tem gerado polêmica devido ao som emitido, se chama NL-LIPE (Efeito de Plasma Induzido por Laser Não-Letal) e foi desenvolvida pela JNLWD (Programa Conjunto de Desenvolvimento de Armas Não Letais)

A proposta

O desenvolvimento de armas não letais parece ter se mostrado necessário e mais uma vez acabou atraindo os militares. Afinal, quando se está em uma operação na qual é preciso fazer com que o seu oponente recue ou fique indefeso, sem que saia ferido, é preciso ter dispositivos não letais para isso.

Sobre a NL-LIPE

Efeito de Plasma Induzido por Laser Não-Letal (NL-LIPE) é um laser que dispara uma rajada de luz a uma distância considerável, sendo capaz de "cortar" elétrons presentes nas moléculas de ar e criar uma bola de plasma em seu local de destino. E, depois disso, o segundo nanolaser seria ativado, fazendo com que a bola de plasma seja induzida a produzir som, luz ou até mesmo deixar queimaduras em roupas.

E, apesar de ainda ser apenas um projeto, e estar ainda em desenvolvimento, a ideia é que a NL-LIPE possa ser usada por militares e atinja uma distância de dezenas de quilômetros. O que iria, eventualmente, revolucionar as armas não letais existentes.

Mas, ainda que ela não seja letal, o seu som estridente pode ser realmente perturbador. Além de ter deixado muitas pessoas perturbadas, a ponto de associar o barulho com gritos fantasmagóricos. O que acharam? Apoiam o desenvolvimento dessa arma e acreditam que ela pode ajudar em combates?

Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+