Entretenimento

O polêmico livro de Harry sobre a realeza britânica

0

A autobiografia do príncipe Harry será lançada pela editora Penguim Random House no dia 10 de janeiro de 2023. O livro será traduzido para 16 idiomas. 

O duque de Sussex assinou um contrato com a editora que prevê a publicação de três livros. De acordo com informações do The Guardian, o príncipe receberá 36,8 milhões de euros, mais de R$ 194 milhões na cotação atual, pelas obras.

Os livros de memórias do príncipe Harry são considerados por especialistas em realeza como “mais um ataque à família depois de reivindicar o desejo de privacidade”.

Na Espanha, a obra vai receber um nome mais sombrio que no Reino Unido. O livro que tem o título original “Spare”, será chamada “Spare: En La Sombra” (Sobressalente: Na Sombra, em tradução livre) em território espanhol. No Brasil, o livro será lançado pela Editora Objetivo no formato físico e digital com o título “O que sobra”.

O primeiro livro da trilogia de Harry, que terá 416 páginas, fala sobre a visão do duque de Sussex sobre o papel de ser “sobressalente” real, ou seja, não o primeiro na linha de sucessão, posição do irmão, William. Segundo o Metrópole, a narrativa se concentra em seu relacionamento com o irmão mais velho.

O que esperar da autobiografia

Foto: REUTERS

Nomeado como Spare, o título faz referência à frase “the heir and the spare”, algo como “o herdeiro e o que sobra”. A expressão é usado para definir os filhos mais velhos que assumem o trono e os mais novos que sobram.

De acordo com a Penguin, a autobiografia de Harry será “íntima e sincera”.

“Escrita com honestidade crua e corajosa, ‘O que sobra’ mostra o príncipe escrevendo sobre alguns momentos de sua vida publicamente pela primeira vez. Pela primeira vez, ele escreverá sobre o momento em que ele e seu irmão William, ainda jovens príncipes, seguiram o caixão de sua mãe enquanto o mundo assistia”, diz uma nota publicada pela editora.

Além de citar a relação com a família real, a obra também destaca a dedicação de Harry ao serviço militar e suas passagens pela linha de frente do Afeganistão e a “alegria que encontrou em ser marido e pai”. A obra promete uma história “inspiradora, corajosa e reveladora”.

Conforme repercutido pelo Splash, Harry afirma que não escreve “como o príncipe que nasceu, mas como o homem que se tornou”. 

“Minha esperança é de que, contando minha história — os altos e baixos, os erros, as lições aprendidas — posso mostrar que não importa de onde viemos, temos mais em comum do que pensamos. Estou profundamente grato pela oportunidade de compartilhar o que aprendi no decorrer da minha vida até agora e animado para as pessoas lerem um relato em primeira mão da minha vida que é preciso e totalmente verdadeiro”, disse o príncipe.

Harry doará lucros da venda

Foto: Getty Images/ Revista Hola

O lucro da venda dos livros serão doados pelo príncipe para caridade. Um porta-voz da Random House revelou: 

“O duque de Sussex doou US$ 1.500.000 para a Sentebale, uma organização que ele fundou com o príncipe Seeiso e que apoia crianças e jovens vulneráveis ​​no Lesoto e Botsuana afetados pelo HIV/AIDS”, contou.

De acordo com ele, Harry também realizará uma doação para a organização sem fins lucrativos WellChild no valor de 300 mil euros.

“O WellChild, do qual ele é patrono real há 15 anos, possibilita que crianças e jovens com necessidades de saúde complexas sejam atendidos em casa, em vez de no hospital, sempre que possível”, declarou.

O livro custará 28 euros a capa dura e 20 euros o download de áudio.

Vale lembrar que além dos livros, uma série documental da Netflix sobre Meghan e Harry é esperada para o ano que vem. No entanto, a plataforma ainda não confirmou a especulação.

Fonte: Metrópoles, Splash

Site fictício de filme de terror continua online com cenas assustadoras

Previous article

“Sopa de variantes” pode causar uma nova epidemia de Covid-19

Next article

Comments

Comments are closed.