O ser humano sempre sentiu a necessidade de contar o tempo e para isso desenvolveu vários métodos para contar as horas, dias, semanas, meses e anos. O ser humano traçou um longo caminho até chegar nas formas desenvolvidas que temos para calcular o tempo. Muitos outros calendários já foram criados, todos eles combinavam ciência e religião.

O primeiro calendário que surgiu foi o dos sumérios, há milhares de anos atrás. O calendário se baseava no ciclo lunar. Já os egípcios cronometravam o tempo de acordo com o sol, inclusive, os relógios de sol ainda existem em alguns locais, você até já deve ter visto um ou ouvido falar sobre.

Calendários mundo afora

Publicidade
continue a leitura

Até hoje, nós seguimos calendários diferentes. Na China, por exemplo, eles seguem o calendário lunissolar que leva em consideração o movimento do sol e da lua. É um dos calendários mais antigos de toda a história. Desde fevereiro deste ano, os chineses estão no ano 4717, o ano do Porco. Mas não pense que apenas a China tem um calendário diferente do nosso. Os judeus também usam um calendário lunissolar, atualmente eles estão no ano 5779. Os etíopes também têm o próprio calendário, que se baseia no calendário Juliano e, atualmente, eles estão no ano de 2011.

Calendário Gregoriano

Publicidade
continue a leitura

Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre o calendário Gregoriano, mas está intimamente ligado a ele. Sabe por quê? Porque esse é o calendário que utilizamos atualmente. Ele teve origem no calendário romano que levava em consideração as fases da lua. O calendário tinha apenas 10 meses e foi se reajustando. Como você pode perceber, o calendário romano estava com alguns erros. Tendo apenas 10 meses, o ano ainda não havia acabado quando o calendário acabava, e por isso, foi preciso adicionar outros dois meses.

O calendário romano foi substituído pelo gregoriano em 1582, quando o Papa Gregório XIII o implantou. Mesmo após todas as alterações, ele ainda estava com alguns problemas de planejamento, e por isso, o Papa precisou intervir no calendário. O calendário tinha apenas 365 dias e seis horas, no entanto, o calendário deveria ter 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 47 segundos. Com o passar dos anos, nós ficamos atrasados no tempo, por conta desses minutos a menos. 

Publicidade
continue a leitura

A saída que o papa encontrou foi adiantar a data. Se você quer saber melhor sobre os 10 dias a menos e sobre outros calendários do mundo, não deixe de conferir ao vídeo no nosso canal Fatos Desconhecidos!

https://www.youtube.com/embed/M0WAKqBjSYw

Publicado em: 20/02/19 19h13