Os 6 órgãos genitais mais estranhos do reino animal

POR A redação    EM Natureza      16/09/15 às 16h49

Reprodução é o processo biológico pelo qual novos indivíduos são produzidos a partir de seus "pais". A reprodução é uma característica fundamental de toda a vida conhecida; cada organismo individual existe como o resultado da reprodução. Existem duas formas de reprodução: assexuada e sexuada.

Na reprodução assexuada, um organismo pode reproduzir sem o envolvimento de um outro organismo. A reprodução assexuada não se limita aos organismos unicelulares. A clonagem de um organismo é uma forma de reprodução assexuada. Por reprodução assexuada, um organismo cria uma cópia geneticamente idêntica ou semelhante de si mesmo. A evolução do sexo é um grande quebra-cabeça para os biólogos.

A reprodução sexuada requer a interação sexual de dois organismos. Geralmente um macho fertiliza uma fêmea da mesma espécie para criar um zigoto que pode reproduzir. Isto produz organismos cujas características genéticas são derivadas a partir de um dos dois organismos parentais. Conheça um pouco mais sobre uma parte essencial da reprodução: os órgãos genitais:

Lesma do Mar

1

A lesma do mar tem um pênis que funciona mais ou menos da mesma maneira como uma agulha hipodérmica. O órgão, equipado com vários ganchos em sua base e espinhos na ponta, é projetado para anexar firmemente na fêmea (mais ou menos pois as lesmas do mar são hermafroditas). As lesmas 'esfaqueiam' a parceira injetando os fluidos da próstata. Com tal pênis violentamente adornado, as lesmas do mar podem causar um pouco de dano em seus parceiros, mas pesquisadores acreditam que os benefícios de tais práticas agressivas de acasalamento, na verdade, aumentam a fertilidade e a chance de reprodução.

Tubarão

2

Aparentemente, um pênis não é suficiente para os tubarões. Não, eles precisam de dois deles. Cada órgão, ou "clasper", é na verdade um rolo apertado de cartilagem que endurece durante a excitação. Uma vez que é inserido na parceira, ele se expande muito e é muito parecido com um guarda-chuva. Apesar do fato de que ele tem dois pênis, tubarões só parecem usar um pênis de cada vez, o que faz os cientistas especularem que talvez o outro pênis simplesmente funcione como um extra, em caso de avaria.

Se você não se contentou com a descrição e quer ver o pênis desse animal, clique aqui.

Tartarugas

3

O pênis de uma tartaruga pode aumentar em 50% de comprimento, 75% no perímetro e 10% em profundidade. Na maioria das tartarugas, o órgão totalmente inchado atinge mais da metade do seu comprimento total do corpo. Se você não se contentou com a descrição e quer ver o pênis desse animal, clique aqui.

Urso Polar

4

O aumento da quantidade de poluição no Ártico não trouxe nada de bom para os ursos polares, que estão sendo prejudicados até em seus órgãos genitais. Os ursos polares são extremamente lentos para reproduzir. A taxa de natalidade é minúscula e é necessário vários anos para que um urso atinja a maturidade sexual. Os órgãos genitais dos ursos estão encolhendo de tamanho ano após ano. Os cientistas temem que os ursos polares possam estar em perigo real de perder a vontade de reproduzir.

Ornitorrinco

5

É um monotremado, o que significa que ele é um mamíferos que põem ovos. Como se isso não fosse estranho o suficiente, eles também tem um pênis com quatro cabeças distintas. Isto é muito confuso para os biólogos porque a fêmea tem apenas duas aberturas vaginais, mas alguns têm chegado à conclusão de que o órgão é projetado para aumentar a chances de fertilização bem sucedida.  Se você não se contentou com a descrição e quer ver o pênis desse animal, clique aqui.

Besouro d'água

6

É um besouro de dois milímetros da água que pode cantar com seu pênis. Como? Bem, eles utilizam um processo chamado "estridulação", que envolve esfregar duas superfícies rugosas em conjunto para fazer barulho. Grilos fazem isso com as suas pernas, mas besouros d'água preferem usar os órgãos genitais. Seus órgãos podem chegar a fazer 100 decibéis.

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+