4 casos mais surpreendentes de possível reencarnação

POR Lucas Franco    EM Curiosidades      16/09/15 às 16h39

Você acredita que uma alma pode renascer para uma nova vida? Algumas religiões como o hinduísmo, o budismo e, mais conhecido pelos brasileiros, o espiritismo, realmente acreditam em reencarnação. Muitas pessoas, no entanto, se recusam a crer em tal crença, e isso pode até ser compreensível. Acreditar em reencarnação exige que a pessoa acredite também em duas coisas difíceis de ser engolidas pelos mais céticos: a existência de almas e o fato de elas serem "reaproveitadas".

No entanto, ainda que seja difícil acreditar que as almas possam renascer, vários casos ao longo da história humana são fortes argumentos que defendem a realidade da reencarnação. As circunstâncias destes casos podem ser diferentes, mas um elemento comum está presente em todos eles: lembranças precisas de uma vida passada. Estas memórias muitas vezes aparecem em crianças que, de outra forma, não poderiam saber nada do que relataram. E, no entanto, quando os relatos foram verificados, muitos detalhes se mostraram corretos.

O Menino Com ??Memórias de Barra

Reen1

Com apenas seis anos de idade, Cameron Macaulay, de Glasgow, adorava falar sobre sua família, além de fazer desenhos de sua casa, assim como qualquer criança de sua idade. No entanto, a casa que o garoto desenhava não era a sua própria. Em vez disso, Cameron estava fazendo referências ao que ele dizia ser sua vida passada, na cidade de Barra, a quase 300 quilômetros de distância de onde ele vivia.

No começo, a mãe do garoto, Norma, acreditava que o comportamento de seu filho era apenas uma brincadeira de faz de conta, mas ela começou a se preocupar à medida que o garoto crescia e continuava com a mesma história, insistentemente. Na verdade, ele até começou a se preocupar com sua "antiga família", temendo que estavam sentindo sua falta. Camerom também mencionou vários detalhes, incluindo quantos banheiros havia em sua casa na possível outra vida, bem como a forma como seu pai morreu. Norma decidiu então inscrever o filho em um estudo sobre reencarnação para levá-lo até a cidade de Barra, a fim de observar sua reação

Depois de uma minuciosa procura, a casa que Cameron tanto descreveu foi enfim encontrada; no entanto, a descoberta só causou tristeza para o garoto, principalmente quando ele soube a forma trágica como o antigo dono morreu.

Memórias de um piloto

Reen2

Quando James Leininger tinha dois anos de idade, seus pais observaram que ele tinha muitos pesadelos à noite. Ele frequentemente parecia estar em um estado de pânico, tentando sair de alguma prisão. Quando o garoto começou a falar mais claramente, seus pais começaram a decifrar as frases que ele dizia enquanto dormia: "Avião em chamas", "Não posso sair". Mais tarde, quando James já era mais velho, ele começou a desenhar cenas de guerra, em especial batalhas de avião. O garoto até assinava "James 3", mesmo que ainda não tenha aprendido a escrever. Quando perguntando por seus pais sobre a assinatura, o garoto, naturalmente, explicou que era porque ele era o "terceiro James".

Os eventos sem explicação continuaram. Com três anos, James ganhou um avião de brinquedo, e o garoto explicou para a mãe exatamente qual era o modelo. Ainda mais surpreendente foi quando James começou a revelar detalhes sobre a vida de um ex-piloto. Ele falou sobre vários pilotos que conhecia e como seu avião, um Corsair, havia decolado de um barco chamado Natoma, quando ele foi derrubado pelos japoneses. Neste ponto, o pai de James se sentiu compelido a fazer alguma pesquisa sobre as informações que seu filho compartilhava. O que ele descobriu o deixou chocado: os nomes que seu filho relatava eram verdadeiros, e pertenciam a ex-pilotos do esquadrão WWII. Entre eles, havia um James Huston, Jr, que foi detido por japoneses em 1945.

James eventualmente conheceu a irmã do piloto cuja alma parece ter renascido através dele. Ele também visitou o local onde o vôo de James Huston Jr. caiu. A partir de então, seus pesadelos lentamente começaram a cessar até pararem completamente.

Filhas mortas renascidas como gêmeas

Reen3

Em cinco de maio de 1957, Joanna (11) e Jacqueline (6), filhas dos Pollock, um casal de Hexham, na Inglaterra, estava brincando na calçada quando foram fatalmente atropleadas por um carro. No ano seguinte, a mãe das garotas engravidou, e seu marido disse a ela que, em uma visão, viu suas duas filhas mortas renascerem como gêmeas. A mulher foi cética sobre a profecia, e ela duvidou ainda mais quando seu ginecolista confirmou que ela estava esperando apenas um filho. No entanto, em 4 de outubro de 1958, Sr. Pollock confirmou que estava certo quando sua mulher deu a luz a duas gêmeas, Gillian e Jennifer.

Imediatamente, Sr. Pollock percebeu que Jennifer possuía uma cicatriz acima de sua sobrancelha direita, que era exatamente a mesma marca que Jacqueline tinha. Além disso, Jennifer também tinha uma marca de nascença em seu quadril, exatamente como Jacqueline. Na verdade, quandos as gêmeas foram trazidas de volta para Hexham, antes mesmo de conhecer a cidade, as garotas já pareciam conhecer todos os lugares onde as garotas mortas costumavam ir.

A sra. Pollock ainda não estava convencida, mas sua descrença acabou quando as gêmeas viram brinquedos das irmãs falecidas e foram capazes de identificá-los pelos nomes exatos que Joanna e Jacqueline lhes deram.

O caso confirmado por Gandhi

Reen4

Em Nova Delhi, na Índia, durante os anos 30, uma garota chamada Shanti Devi alegou conhecer alguns detalhes de sua vida passada. O caso foi tão convincente que o próprio Mahatma Gandhi criou uma comissão para investigar o caso.

De acordo com os documentos da investigação, quando Shanti tinha quatro anos, ela revelou a seus pais que já havia vivido em Mathura, a 145 quilômetros da casa de sua família em Nova Delhi, onde tinha um marido. Ela também alegou que havia morrido dez dias depois de dar à luz a uma criança. Além disso, quando foi entrevistada por seus professores,Shanti usou palavras do dialeto de Mathura e mencionou que o nome de seu antigo marido era Kedar Nath. Curiosamente, o diretor da escola fez sua própria pesquisa e descobriu que de fato havia um Kedar Nath em Mathura que perdeu a esposa, Lugdi Dev, alguns dias depois de dar a luz a um filho.

Quando o homem soube da história, ele viajou até Delhi com seu filho, mas fingiu que se tratava, na verdade, do seu irmão, como um teste para Shanti. A garota, no entanto, imediatamente reconheceu tanto Kedar quanto seu filho. Na verdade, ela foi capaz de revelar detalhes íntimos da vida de Kedar com Lugdi, incluindo como Kedar não conseguiu manter sua palavra em promessas que fez para sua esposa em seu leito de morte. Como resultado, tanto Kedar e a comissão formada por Gandhi estavam convencidos de que Lugdi Devi tinha sido realmente encarnada através de Shanti.

Fonte: The Richest

Lucas Franco
O cara que gosta do Batman! @heymac14

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+