Os mistérios por trás das múmias de Pompeia finalmente foram revelados

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      21/03/18 às 15h03

A cidade de Pompeia ficava localizada a cerca de 22 quilômetros de distância de Nápoles, na Itália. Em 79 d.C., o vulcão Vesúvio entrou em erupção e cobriu toda a cidade de cinzas, e uma avalanche de lava chegou a cidade numa velocidade de 160 km/h. Estima-se que cerca de 2.000 pessoas tenham morrido no incidente. O local foi abandonado até 1748, onde foi redescoberto e transformado em um sítio arqueológico.

Os corpos das vítimas da erupção ficaram debaixo das cinzas por cerca de 1900 anos. Até que recentemente, cientistas e pesquisadores resgataram alguns dos restos dos moradores da antiga cidade para examiná-los. Através da tomografia computadorizada, os especialistas deram início a análise, tomando extremo cuidado para não danificar os já fragilizados fósseis.

As análises

A tomografia computadorizada é bastante utilizada em estudos arqueológicos. Especialmente em múmias. A tecnologia é capaz de captar imagens em alta definição das estruturas corporais. Parecido com o que é realizado nas ultrassonografias feitas pelos médicos durante a gravidez. As poses dos corpos resgatados puderam revelar como foram suas mortes.

Uma das vítimas, um menino de cerca de quatro anos, foi descoberto ao lado de um casal que provavelmente sejam seus pais. Ele foi encontrado com os lábios cerrados, demonstrando o medo e o terror que ele passou até a lava o atingir. Uma outra criança foi encontrada próxima a "família". Um bebê que parecia estar dormindo no colo da mãe ao morrer.

Os primeiros resultados mostraram que os cidadãos da Pompeia tinham uma arcada dentária impecável, devido aos hábitos saudáveis e alimentação que tinham. Apesar de que os ossos apresentaram certa fragilidade como consequência da grande ingestão de flúor das águas que bebiam. Um outro estudo analisou o crânio de uma vítima através da técnica de contraste específico. Imitando a aparência dos músculos da pele.

Os estudiosos conseguiram perceber que muitas moradores sofreram graves ferimentos ocasionados pela queda de escombros de suas casas. Além da lava e as cinzas, um terremoto também teria acompanhado a erupção do Vesúvio. Atualmente a cidade é considerada um patrimônio da mundial da UNESCO e recebe cerca de 2 milhões de visitantes do mundo todo por ano.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem seus comentários abaixo e não se esqueçam de compartilhar com os amigos.

Imagens Pinterest
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+