História

7 coisas que você não sabia sobre Jack, o Estripador

0

Muitas pessoas conhecem ou já ouviram falar da terrível história de Jack, o Estripador. Ele foi um assassino que viveu no distrito de Whitechapel, Londres, no século 19. O seu caso ganhou bastante notoriedade pelo fato de ninguém saber ao certo quem foi esse temível assassino. Ele teria matado várias pessoas de forma extremamente brutal e sanguinolenta.

Ficou conhecido por ‘estripador’ justamente por esfaquear e estripar suas vítimas, que eram prostitutas da época. Seu caso ganhou inspirou o filme “Do Inferno”, baseado em uma novela de Alan Moore. Trazendo toda atmosfera de tensão e medo da época. A grande pergunta que não se cala a mais de 200 anos é… Quem foi Jack, o Estripador?

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você algumas curiosidades desse notório e infame assassino serial. Muitas pessoas hoje em dia ainda buscam respostas para solucionar esse horrendo caso. Conheça 7 coisas que você não sabia sobre Jack, o estripador.

1 – Número de vítimas

Existem diversas teorias dentro do verdadeiro número de assassinatos causados por Jack, O estripador. Na época, foi atribuído a sua figura cerca de 11 assassinatos, contudo, os especialistas no caso acreditam que foram somente cinco.

2 –  As cartas de Jack

Segundo dados da época, a imprensa e a polícia haviam recebido cerca de 700 cartas dizendo ser de autoria do assassino serial. Contudo, somente duas delas são consideradas autênticas pelos estudiosos do assassino.

3 – Suas vítimas

Se formos analisar as cinco vítimas de Jack, quatro delas seguem um padrão próprio. Essas pessoas teriam sido assassinadas entre as idades de 30 a 40 anos. Jack também planejava seus assassinatos, sendo que estes aconteciam um pouco antes da hora das pessoas irem ao trabalho. O que mais caracterizava seus assassinatos era a brutalidade dos mesmos. Diversas mutilações pélvicas e outras cenas que fariam o legista mais experiente revirar o estômago.

4 – Ele não era o médico da rainha

Muitos acreditam que Jack era o médico da rainha. Contudo, Dr. Gull teria tido um derrame, deixando-o incapacitado por um tempo. Muitas pessoas acreditam que esses assassinatos eram culpa de Gull pelo fato de alguns órgãos terem sido removidos cirurgicamente.

5 – Ele era destro

Por que isso era importante? Na época, acreditava-se que pessoas que eram canhotas tinham três vezes mais propensão de cometer crimes. Uma das pessoas que eram responsáveis pelo caso na época, disse que ele era canhoto devido a um corte feito na garganta de uma de suas vítimas. Contudo, essa informação estava bastante aberta a erros e acabou incitando uma atmosfera de suspeitas aos canhotos da época.

6 – O memorando de Macnaghten

Sir Milville Macnaghten, preocupado com a falsa condenação de Thomas Cutbush, escreveu um memorando indicando três possíveis suspeitos. O primeiro deles era M.J.Druitt, um médico que havia “desaparecido” quando ocorreu os assassinatos. O segundo era Kosminski, que era um judeu que tinha um ódio grande por mulheres e prostitutas.

E por último, Michel Ostrog, que era um médico russo que foi detido também em uma manicômio por ser considerado um maníaco homicida. No fim das contas, Ostrog e Druitt foram excluídos dessas suspeitas. Quando Kosminski foi mandado para o manicômio novamente coincidiu dos assassinatos pararem.

7 – Eles podem ter desvendado o mistério

Há poucas décadas atrás um novo suspeito veio a tona e seu nome era Doutor Francis Tumblety. Outro suspeito teria sido um homem chamado Charles Cross, que teria sido o primeiro a descobrir o corpo da primeira vítima. A verdade é que até hoje não podemos afirmar com exatidão quem realmente era Jack, o Estripador. Não é atoa que esse se tornou o mistério criminal mais “obscuro” do mundo.

7 coisas que o cheiro da sua urina podem indicar

Matéria anterior

Os mistérios por trás das múmias de Pompeia finalmente foram revelados

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos