Curiosidades

Peixe de MS se ‘apaixona’ por turista que diz que foi amor à primeira vista

0

O amor pode ser visto de várias formas. Isso todo mundo sabe, ou deveria saber. Mas em alguns casos ele pode surpreender por ser um amor entre espécies diferentes, como por exemplo, entre um ser humano e um peixe.

Isso pode parecer coisa de conto de fada, ou uma história inventada, mas realmente aconteceu. Durante sua viagem a turismo em Bonito, em Mato Grosso do Sul, a 297 quilômetros de Campo Grande, Jefferson Botelho, de 28 anos, teve um dos momentos mais inusitados da sua vida. O vendedor de veículo teve um peixe completamente encantado por ele durante quatro horas.

Esse amor foi visto nos registros feitos pela namorada de Jefferson, Ludmilla Thamaris. Nos vídeos é possível ver todo o encantamento do peixe com o homem.

Peixe

Portal viajar

“Gente, olha só, perdi meu lugar para um peixe, tem um peixe que não deixa nenhum outro chegar perto do Jefferson, e o Jefferson alisando ele, pior que cachorro”, disse Ludmilla no vídeo.

Em uma entrevista, Jefferson disse que nunca tinha vivido uma coisa parecida. Ele disse que na ocasião, estava curtindo o dia com sua namorada em um quiosque no balneário conhecido como Praia da Figueira e foi quando o peixe se aproximou.

“Foi amor à primeira vista. Ficou me olhando sem parar e aí eu decidi fazer carinho e ele deixou. Depois disso ele só ficou do meu lado durante as quatro horas que permanecemos lá, teve até ciúmes, não deixava nenhum outro peixe se aproximar de mim”, brincou o homem.

Amor

G1

Como o comportamento do animal foi uma surpresa para Jefferson, ele procurou pessoas que trabalham no local para saber se aquele comportamento do peixe era uma coisa corriqueira.

“Me disseram que isso nunca tinha acontecido dessa forma, é normal eles se aproximarem para pegar comida, mas permitir fazer carinho e ficar próximo por quatro horas, isso não é comum”, contou ele.

Relação

O amor que o peixe demonstrou pelo homem em Bonito pode ser uma coisa fora do comum. Mas o amor de uma pessoa com o seu peixe de estimação não é. Infelizmente, para muita gente, ter um peixe como pet pode ser considerado um pouco sem graça. Até porque, eles ficam em seus aquários sem poder fazer muito mais do que isso.

Contudo, essa ideia pode estar prestes a mudar. Isso porque uma empresa japonesa acaba de criar um recipiente peculiar, capaz de ajudar os donos a levarem seus peixes para passear. O produto, cujo formato lembra o de um contêiner, permite que o animal seja realocado sem ocasionar danos.

Conhecido como bolsa katsugyo, o aquário portátil é um tubo longo, com uma seção intermediária transparente, uma alça e um medidor que monitora a saturação de oxigênio da água.

O produto foi desenvolvido pela empresa “Ma Corporation” e tem como objetivo se tornar uma alternativa mais elegante, eficiente e ecologicamente correta que os sacos de plásticos que são utilizados para o transporte de peixes.

Por ser algo inédito, a bolsa katsugyo segue em fase de teste. Portanto, ainda não se sabe quando o produto estará disponível no mercado. Os envolvidos na elaboração do recipiente ainda precisam realizar novas análises para se certificar da equidade do objeto.

O recipiente segue em processo de evolução. Em comparação com as versões anteriores, os novos protótipos, além do medidor de oxigênio, também possuem mecanismos que facilitam a alimentação dos peixes que futuramente serão transportados.

Os inventores da bolsa katsugyo também estão realizando experiências com várias espécies de peixes. Nessa parte do processo, os especialistas querem saber qual espécie se adaptará melhor ao novo entorno. Para os envolvidos, até o momento, a cavala, uma espécie de peixe que está acostumada a se locomover mais em um ambiente aquático, é um dos peixes que pode não se adequar ao aquário.

Fonte: G1, Mi Peces

Imagens: YouTube, G1, Portal viajar

Quantos biscoitos custa o aluguel da van do Scooby-Doo no Airbnb?

Matéria anterior

Mãe leva bebê a casamento que proibia crianças e enfrenta atrito com noivos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos