Perigo! Conheça 9 dos minérios mais mortais do mundo

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      04/10/14 às 14h11

Não só o ouro move o mundo. Muitos outros minérios são caros e, mesmo não usados na criação de joias, são extremamente necessários para a vida moderna. Isso porque eles são bastante utilizados pela indústria, na produção de inúmeras coisas que precisamos no dia-a-dia, como materiais de construção e assim por diante.

Mas, eles não trazem somente benefícios para a sociedade. Muitos, como você vai conferir hoje, são perigosos e tóxicos tanto para o meio ambiente quanto para a saúde humana. Não são raros, inclusive, os minérios capazes de desencadear até mesmo câncer, como o de pulmão! (Conheça também 7 coisas tóxicas que as pessoas não deveriam jogar no lixo).

Veja a lista abaixo e conheça quais são os 9 minérios mais mortais que existem:

9. Cinábrio:

Modified by CombineZP

Este mineral é, naturalmente, uma fonte de mercúrio e, quando oxida, é capaz de produzir dois compostos tóxicos extremamente nocivos ao sistema nervoso das crianças. Além disso, o mercúrio é fatal mesmo em pequenas concentrações, podendo ser absorvido pela respiração, pelo intestino ou pele. O problema é tão sério que a indústria já não está trabalhando com o cinábrio mais.

8. Pirita:

2

Esse outro minério não está em nossa lista por acaso. A Pirita, como é chamada, foi durante anos a única fonte de enxofre e ácido sulfúrico usados pela indústria. Isso, aliás, gerou danos ambientais incalculáveis, uma vez que o minério tem o potencial de aumentar a acidez das águas subterrâneas e de córregos próximos à região de sua extração. Por esses motivos, a pirita deixou de ser minerada comercialmente e, para conseguir o enxofre, agora o pessoal utiliza o gás natural e petróleo.

7. Fluorita:

3

Bonita, mas perigosa. Essa pedra verde contém flúor, um mineral solúvel que se concentra em águas subterrâneas e que pode se espalhar pelo ar. Apesar de ser um elemento usado no dia-a-dia atualmente, inclusive na água que consumimos; em excesso, ele causa fluorose, que enfraquece ossos e articulações. Muitas comunidades rurais na Índia, China e em outros lugares da Ásia sofreram com surtos da doença, por trabalharem com a extração desse minério à gerações.

6. Quartzo:

4

Para quem não sabe, esse é o 2º mineral mais encontrado na crosta da Terra e o mais usado pela humanidade! Mas, os problemas com o quartzo começam quando suas partículas são inaladas. Isso porque esse minério causa silicose, doença que incha os pulmões e gânglios linfáticos e dificulta a respiração; podendo causar até mesmo câncer de pulmão.

5. Galena:

5

Olhando para esse minério não dá para imaginar, mas é a partir dele que obtemos o chumbo. Mesmo não sendo tão prejudicial quanto o mercúrio, que pode matar imediatamente, ele é altamente tóxico. Isso porque o chumbo é extramente complicado de ser eliminado pelo organismo e tente a se acumular no corpo ao longo dos anos. Assim, ele contribui para o surgimento de câncer e causa defeitos congênitos graves em fetos.

4. Fenaquita:

6

Esse elemento químico já foi muito cobiçado pela indústria de cerâmica, até que descobriram seu potencial devastador. Isso porque, ao ser inalado, o pó de berílio (componente aumente presente na fenaquita) causa beriliose, doença grave que causa inchaço nos pulmões e que não tem cura.

3. Erionita:

7

Este é um zeólito, um tipo de silicato chamado de peneira molecular, por reter certas moléculas de acordo com seu tamanho. A erionita se parece muito com minerais de amianto e causa danos a humanos da mesma forma: através de mesoteliomas, um tipo de câncer. Ele não é mais minerado desde o final dos anos 80.

2. Hidroxiapatita:

8

Esse minério é bastante presente na vida moderna e pode ser encontrado, por exemplo, no fósforo de fertilizantes e no flúor presente na água da torneira. Acontece, no entanto, que a mineração dessa pedra causa problemas gravas ao meio ambiente e, especialmente, ao mineiros, expostos ao pó que a hidroxiapatita libera. Isso porque essa "poeira" tende a se depositar nas válvulas cardíacas, podendo até mesmo petrificá-las.

1. Crocidolitega:

9

Mais conhecido como amianto azul, o crocidolite é o minério mais perigoso do mundo. Apesar disso, ele já foi amplamente utilizado pela indústria, por ser uma material forte, flexível e resistente ao fogo. Mas, todas essas vantagens que ele apresenta se tornaram pequenas, perto das descobertas que fizeram sobre o mineral em 1964.

Isso porque, nessa época, descobriu-se que o amianto causa mesotelioma, um tipo de câncer sério e que foi detectado na grande maioria das pessoas que trabalhavam com sua extração. O minério parou de ser usado após algum tempo, mas a indústria retomou seu uso, embora com a mecanização completa da mineração (como acontece aqui, no Brasil). Em alguns países, no entanto, ele é expressamente proibido.

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+