Curiosidades

Por que aviões sacodem mesmo com o céu claro? Saiba 6 tipos de turbulência

0

Para muitas pessoas, viajar de avião é um sonho. E aqueles que já viajaram sabem o quão prática e confortável é essa experiência. Mas ao mesmo tempo, muitas pessoas têm medo desse tipo de viagem. Até porque, mesmo sendo um dos meios de transporte mais seguros do mundo, algumas coisas podem deixar a viagem um pouco tensa, como por exemplo, a turbulência.

O que muitas pessoas podem não saber é que anualmente, os pilotos relatam em média 5.500 casos de turbulência severa ou maior. Nos últimos anos esses números aumentaram por conta das mudanças climáticas.

As turbulências são, na maior parte das vezes, relacionadas com um tempo ruim, nuvens carregadas e chuva. Contudo, elas podem acontecer mesmo em dias de céu claro. O avião pode balançar por conta do movimento irregular do fluxo de ar na atmosfera.

Na maior parte dos casos, os radares meteorológicos do avião conseguem prever com um pouco de antecedência que o avião irá passar por uma zona de turbulência. E dependendo da sua intensidade, o piloto pode optar por desviar o caminho. Mas também existem as situações em que a turbulência vem de forma inesperada.

Claro que a turbulência causa um incômodo nos passageiros, mas os aviões foram projetados para suportá-las. E quando ela é muito forte, o passageiro corre o risco de ser arremessado do seu assento, por isso que ele deve estar sempre com o cinto de segurança.

Tipos de turbulência

Melhores destinos

Turbulência de céu claro

Essa é a mais imprevisível, porque não pode ser vista e nem os radares meteorológicos dos aviões a captam. Nas altitudes elevadas existem as chamadas correntes de jatos, que são corredores grandes de vento que atingem uma velocidade maior que 100 quilômetros por hora. E quando alguma dessas correntes atinge o avião ele sofre uma turbulência forte.

Esse tipo é mais intenso no inverno e sobre os continentes. Por conta disso que mesmo voando em um céu aberto é recomendado estar sempre usando o cinto de segurança.

Turbulência convectiva ou térmica

Elas são as mais comuns e relacionadas com a grande variação de temperatura conforme a altitude. Ela fica mais intensa nos dias quentes, principalmente no verão e durante a tarde.

Nesse período é normal que nuvens de tempestade se formem, que são chamadas de nuvens cúmulos. Elas deixam o ar mais instável e com correntes verticais de vento.

Turbulência mecânica

A turbulência também pode ser causada por fatores que estão no solo. Por exemplo, nas regiões montanhosas, o relevo pode desviar o fluxo de ar. E dependendo da altitude do avião ele pode sofrer uma turbulência por conta disso.

Ela fica mais intensa conforme a velocidade do vento e altura do relevo. Para se ter uma ideia, em baixas altitudes, esse tipo pode ser causado até mesmo pelos prédios de uma cidade.

Turbulência frontal

Uma frente fria gera muita instabilidade no ar. E antes dela chegar, a tempestade sobe, e quanto mais quente for o ar, mais intensa irá ser a turbulência. Além disso, a frente ainda traz chuva e mudança brusca na temperatura.

Tesoura de vento

Esse tipo acontece quando existe uma variação da velocidade ou direção do vento em uma distância pequena. O perigo maior é quando um avião passa por uma tesoura de vento na aproximação final para pousar. Até porque ele está com uma velocidade baixa e mais perto do solo.

Ela pode acontecer junto com trovoadas, presença de frentes frias ou quentes, brisa marítima, turbulência mecânica ou inversão de temperatura.

Esteira de turbulência 

Mesmo que o ar esteja calmo, no momento que o avião passa em determinado ponto ele revira todo o ar atrás dele. Isso também acontece quando um barco está se locomovendo no mar. Olhando para trás é possível ver que todo mar ficou mexido.

No caso de dois aviões voarem muito perto, o que está atrás irá sofrer com a esteira de turbulência primeiro. E quanto maior for o avião, mais turbulento o ar fica, mas depois de uns minutos a atmosfera se acalma de novo. Justamente por isso que os aviões devem ficar a uma distância determinada uns dos outros.

Fonte: UOL

Imagens: Melhores destinos

Rio e São Paulo têm alerta de “grande perigo” com chuvas extremas

Artigo anterior

Turismo espacial: empresa promete levar pessoas para a estratosfera de graça

Próximo artigo