Em junho do ano passado, fomos subitamente surpreendidos com uma notícia. Suzanne Collins, autora de Jogos Vorazes, anunciou a publicação de mais um livro da série. No entanto, foi dito que essa nova narrativa não teria Katniss Everdeen como protagonista. Como resultado disso, não demorou para que os fãs começassem a especular quem seria o personagem principal. As maiores apostas giravam em torno de um novo tributo. Apesar de ser um bom palpite, essa expectativa se mostrou equivocada - insira aqui o meme do Faustão dizendo "Errow". Na verdade, para o choque de todos, foi revelado que essa nova história se trataria de um prelúdio ambientado 64 anos antes dos eventos da série original, ou seja, Katniss nem seria nascida; além disso o novo protagonista acabou polarizando opiniões pois se tratava de ninguém mais, ninguém menos que Corialanus Snow.

Isso mesmo, o antagonista da história de Katniss agora teria a chance de apresentar sua própria perspectiva dos fatos. Ao passo que alguns acharam uma jogada sagaz por parte de Collins, outros apresentaram receio de que essa nova história acabasse justificando as ações de Snow como presidente. Pois bem, intitulado A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes, o novo livro chegou às prateleiras de livrarias brasileiras no mês passado. No entanto, esse não vem a ser o tópico principal dessa matéria, afinal, estamos aqui para falar da adaptação desse livro. Sim, em abril foi confirmado que a Lionsgate desenvolveria um filme baseado na nova obra de Collins. Visto que o estúdio arrecadou um lucro mais que satisfatório com a franquia, era meio previsível que isso fosse acontecer uma hora ou outra, mas eles realmente não perderam tempo. Além disso, parece que as coisas serão um pouco diferentes da saga original.

Publicidade
continue a leitura

O prelúdio de Jogos Vorazes no cinema

Publicidade
continue a leitura

Assim como dissemos acima, essa nova narrativa abordará os acontecimentos sob uma nova perspectiva. Então, como muito bem pontuado por Craig Elvy, do Screen Rant, é melhor não esperar que esse prelúdio contará com o mesmo espírito, mensagem e significado do conto de Katniss Everdeen. Acontece que, enquanto Jogos Vorazes falava sobre revolução e opressão sob um ponto de vista da massa; A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes subverte essa perspectiva para a elite. Então, sim, continuaremos contando com disparidade social, jogos políticos e manipulação midiática. Todavia, ao invés de vermos a desigualdade em Panem pelos olhos das vítimas, testemunharemos isso sendo apresentado pelo opressor. Portanto, esse prelúdio não conta com os elementos esperançosos que vimos ao longo de Jogos Vorazes, não veremos uma atmosfera revolucionária, e sim uma história realista onde a sorte sempre está à favor daqueles que já estão no topo.

Publicidade
continue a leitura

Contudo, isso não significa que essa adaptação será ruim se comparada à série original. Muito pelo contrário. Além de fornecer resolução para certas lacunas deixadas em aberto nos filmes anteriores, aqui teremos a oportunidade de procurar esperança onde aparentemente não há nada. E então, animado pro filme? Compartilhe sua opinião com a gente.

Publicado em: 15/07/20 12h53