Notícias

Queijo brasileiro é considerado o melhor do mundo

Queijo canastra
0

O queijo Canastra ganhou, na última quarta-feira (22), o título de melhor queijo do mundo. O produto é feito com leite, “pingo” e sal, tendo um sabor ácido, mas com um fundo meio adocicado. A iguaria costuma ser comida no pão de queijo, com café, com doce de leite ou sozinho mesmo. 

O queijo ficou no topo do ranking elaborado pelo site americano The Taste Atlas. O top foi formado por voto popular. O canastra ficou na frente do italiano Parmigiano Reggiano, do francês Mont d’Or e do português Serra da Estrela.

A lista completa tem 50 queijos do mundo todo. O The Taste Atlas é um guia gastronômico e seu conteúdo é consumido por viajantes ao redor de todo o mundo.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por TasteAtlas (@thetasteatlas)

O queijo Canastra tem o nome da serra que circunda as oito cidades fabricantes do alimento. São mais de 70 produtores na região.

O modo artesanal foi registrado como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).


Comemoração

Foto: Queijo Reinaldo/ Divulgação/ G1

Os produtores rurais do estado comemoraram o prêmio. Os proprietários da Fazenda São Bento Vargem Grande e da Queijaria J & C, em São Roque de Minas, Maria Aparecida de Freitas e Jadir da Costa, celebraram a novidade.

“Muito importante. Não só pra gente, mas para todos os produtores. Isso vai agregar mais valor monetário e confirmar, ainda mais, a boa qualidade do produto”, disse Maria Aparecida.

Os produtos fabricados por Maria e Jadir são comercializados em todo o Brasil e são famosos em empórios de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Na fazenda da família, são feitos de 25 a 28 queijos por dia.

No último Concurso Municipal de Qualidade do Queijo Minas Canastra de São Roque de Minas, promovido pela Emater-MG, o alimento produzido pelo casal de fazendeiros ficou em quarto lugar, entre os cinco selecionados.

A Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), também comemorou o bom desempenho do produto. A entidade presta assistência técnica aos produtores de queijos artesanais em Minas Gerais.

“O reconhecimento da qualidade dos queijos mineiros nos orgulha muito. Tudo isso é resultado de um esforço conjunto de todo o sistema de Agricultura do Estado. Ninguém faz nada sozinho”, ressaltou o diretor-presidente Otávio Maia.

Guia de viagem

Foto: Divulgação Emater-MG

A Associação dos Produtores de Queijo da Canastra (Apocram), que tem 70 produtores como filiados, também falou sobre a importância do prêmio para o estado. O gerente executivo Higor Douglas de Freitas informou que o Taste Atlas é um tipo de guia de viagem, parecido com o famoso Guia Quatro Rodas.

“Ele recebe informações dos usuários e vai ranqueando. Trata-se da avaliação de consumidores do queijo mineiro. A gente fica feliz. É uma conquista expressiva, pois reconhece cada vez mais a qualidade do nosso queijo e o trabalho dos produtores para entregar um bom produto aos consumidores”, disse.

O queijo premiado é fabricado em cidades da Serra da Canastra e tem tradição de mais de 200 anos. O alimento ficou conhecido por ser envolto em uma casca amarela e por ser macio e saboroso por dentro. 

Maior queijo do mundo é de Minas Gerais

Foto: Alan Souza/Inter TV dos Vales

Recentemente, Minas Gerais também produziu o maior queijo do mundo. O alimento pesa quase duas toneladas e meia, 2.453 quilos, e foi exibido durante a 12ª edição da Festa do Queijo.

Para produzir o queijo foram utilizados 25 mil litros de leite. Foi um dia de trabalho e mais dez dias de maturação. O processo foi feito em uma empresa de laticínios.

Logo após ser pesado, o alimento foi cortado e distribuído para o público.

Fonte: G1, O TEMPO

Os ricos à vida de uma gravidez na infância

Matéria anterior

Arte milenar que ensina falcões a prevenir acidentes aéreos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos