Entretenimento

Quentin Tarantino revela os filmes que mais o traumatizaram

0

Em entrevista ao Los Angeles Times, Quentin Tarantino promoveu seu livro “Cinema Speculation”, em que documenta os filmes que assistiu enquanto crescia e seu impacto sobre ele. Assim, ele revelou algo que embora seja inesperado, muitos concordam quando diz respeito aos filmes que traumatizam. Segundo ele, “Bambi” e “A Última Casa à Esquerda” tiveram o mesmo efeito sobre ele. Isso porque o diretor saiu da sala de cinema dizendo: “Tenho que sair daqui!”.

Tocafita

Ele disse: “Acho que ‘Bambi’ é bem conhecido por traumatizar crianças. É clichê, mas é verdade. O único outro filme que eu não aguentei e tive que sair foi em um drive-in no Tennessee. Eu estava lá sozinho, sentado no cascalho ao lado de um alto-falante, assistindo a ‘Última Casa à Esquerda’ de Wes Craven.”

Ele admitiu que ambos os filmes o fizeram querer fugir do local. No entanto, ele disse que tanto os clássicos animados comoventes quanto o conto aterrorizante sobre como a vingança tinham algo em comum. Ele ri. “Ambos acontecem na floresta.”

Cineastas querem o fim dos super-heróis

Quentin Tarantino diz que os cineastas modernos estão esperando que o gênero de super-heróis morra. Embora a DC e a Marvel tenham dominado a indústria cinematográfica nos últimos anos, não espere que o lendário diretor dê sua marca de aprovação tão cedo.

Tarantino sentou-se com o Los Angeles Times para promover seu novo livro quando admitiu que os cineastas não podiam “esperar pelo dia” em que os filmes de super-heróis falhariam. Ele acrescentou que o gênero parece um “estrangulamento”.

Além disso, Tarantino comparou os filmes de super-heróis às “adaptações musicais” dos estúdios dos anos 1960. Isso porque os diretores se alegraram quando o gênero se tornou impopular entre os cinéfilos.

Ele continuou: “A escrita ainda não está na parede. Do jeito que era em 1969, quando era, ‘Oh, meu Deus, nós acabamos de colocar um monte de dinheiro em coisas que ninguém dá a mínima mais'”.

Quando questionado por que ele nunca trabalhou em um filme de super-heróis, Tarantino disse que não tem interesse em se envolver no gênero, pois “não é um contratado”. Ele acrescentou: “Não estou procurando emprego”.

Quentin Tarantino diz quais são os filmes perfeitos

Tarantino continua dizendo o que ele classifica como o filme ‘perfeito’, afirmando: “Bem, não há muitos, que apenas lamentam que a forma de arte do filme seja difícil”, e que o “filme perfeito meio que atravessa toda a estética em um grau ou outro, pode não ser sua preferência, mas não há nada que você possa dizer para derrubá-lo”. Em sua opinião, O Massacre da Serra Elétrica (1974) antes de tudo se encaixa nessa descrição.

De fato, desde a sua estreia em 74, O Massacre da Serra Elétrica é considerado por muitos como o maior filme de terror produzido até então. Com uma narrativa simples e efetiva, o filme influenciou gerações de diretores do gênero. São só 83 minutos que ficaram para a história.

Kimmel o pressiona para citar mais alguns nomes, e Tarantino cita Jaws (1975), de Steven Spielberg, O Exorcista (1973), de William Friedkin, Annie Hall (1977), de Woody Allen, Young Frankenstein (1974), de Mel Brooks e De Volta para o Futuro (1985), de Robert Zemeckis. Já sobre sua escolha final, The Wild Bunch (1959), ele diz que suas “imperfeições são parte de sua glória”.

Desse modo, vale destacar que seu livro foca nos filmes que o diretor de Kill Bill curtia durante sua infância, na década de 70. Então, não é surpresa quando seus filmes preferidos se mostram quase todos dessa época.

Fonte: O Vício

Buraco negro pode ser a chave para sabermos por que as galáxias se movem

Previous article

O homem que era Papai Noel de shopping e se tornou um serial killer

Next article

Comments

Comments are closed.