Notícias

Submarino Titan: bilionário desaparecido foi ao espaço com brasileiro

0

O empresário e explorador Hamish Harding está entre a tripulação desaparecida do submarino que visitava os destroços do Titanic.

No entanto, o profissional também já foi ao espaço, inclusive com um brasileiro. Ele voou com a Blue Origin, de Jeff Bezos, na missão que estreou em 2022.

Trata-se da missão NS-21, o quinto voo que a empresa tripulou, também incluindo o brasileiro Victor Hespanha a bordo.

Ambos realizaram uma viagem segura para o espaço, mas não podemos dizer o mesmo dessa nova aventura, uma vez que a tripulação segue perdida no mar, sem sinal ou localização.

Via Olhar Digital

Entenda o que aconteceu

No último domingo (18), o submarino Titan, utilizado para expedições turísticas aos destroços do Titanic, desapareceu, gerando grande preocupação e mobilização para sua busca e resgate.

Operado pela OceanGate Expeditions, o veículo submarino foi construído com a colaboração da NASA e possui cinco pessoas a bordo:

  1. Stockton Rush, fundador e CEO da OceanGate;
  2. Shahzada Dawood, empresário paquistanês e curador do Instituto SETI;
  3. Suleman Dawood, filho de Shahzada de 19 anos;
  4. Paul-Henry Nargeolet, explorador e ex-mergulhador da Marinha francesa;
  5. Hamish Harding, CEO da empresa de corretagem de jatos Action Aviation e recordista de explorações.

Após uma hora e 45 minutos desde o início da descida, a tripulação perdeu contato com seu navio de base na superfície, o Polar Prince, e ainda não se sabe o que exatamente deu errado.

A Guarda Costeira informou na terça-feira (20) que a tripulação possui apenas algumas horas de oxigênio disponíveis, aumentando a urgência nas operações de resgate.

As buscas têm sido dificultadas pelas condições do mar agitado e pela neblina que afeta a região.

O suboficial Robert Simpson, porta-voz do Primeiro Distrito da Guarda Costeira, relatou que esses fatores climáticos têm complicado as operações até o momento.

Além disso, a área de busca está localizada a cerca de 1.400 quilômetros a leste de Boston, o que implica em uma distância considerável para cobrir.

Buscas

Agências, militares e empresas dos Estados Unidos e do Canadá especializadas em operações em águas profundas estão colaborando na operação de resgate.

Aviões militares, um submarino e sonoboias estão sendo utilizados na busca. O submarino Titan possui um peso de 10.432 kg e é capaz de atingir profundidades de até quatro mil metros. No entanto, seu suporte de vida fica disponível por 96 horas, o suficiente para sua tripulação de cinco pessoas.

A situação do submarino Titan e de sua tripulação desaparecida continua sendo motivo de grande apreensão e esforços concentrados estão sendo empregados para localizar e resgatar os ocupantes.

A comunidade marítima e de exploração está unindo forças, demonstrando a importância da solidariedade e cooperação em situações críticas como essa.

A esperança é que a tripulação apareça em segurança, e esclareçam as circunstâncias do desaparecimento, para prevenir ocorrências semelhantes no futuro.

Sobre Hamish Harding

Via Olhar Digital

Hamish Harding, um empresário da aviação, piloto de aeronaves e aventureiro experiente, tem uma trajetória impressionante que abrange diversos feitos de exploração.

Nascido em Londres, porém criado em Hong Kong, atualmente com 58 anos, ele compartilhou em uma entrevista à Business Aviation Magazine, no ano passado, sobre sua jornada desde se qualificar como piloto na década de 1980, enquanto estudava em Cambridge, até estabelecer sua própria empresa de aeronaves após obter sucesso financeiro com software bancário.

Como presidente da Action Aviation, uma concessionária de jatos particulares com sede em Dubai, Hamish Harding já alcançou inúmeras realizações notáveis.

Ele visitou o Polo Sul várias vezes, inclusive em uma ocasião ao lado do ex-astronauta Buzz Aldrin, o segundo homem a pisar na Lua.

Recordes

Além disso, Harding possui três recordes registrados no Guinness World Records, incluindo o recorde de maior tempo em profundidade total no oceano durante um mergulho na Fossa das Marianas, a localização mais profunda do mundo.

Em 2019, para celebrar o 50º aniversário do pouso da Apollo 11 na Lua, Harding liderou uma equipe, juntamente com o ex-astronauta da NASA Terry Virts, na conquista do recorde mundial de navegação da Terra entre os polos norte e sul. Essa notável jornada foi concluída em 46 horas e 40 minutos.

No ano passado, Hamish Harding adicionou mais um feito emocionante à sua lista de realizações. Isso porque participou de um voo espacial turístico realizado pela Blue Origin.

Ele estava junto do engenheiro e investidor Evan Dick, pela ex-líder de testes da NASA e primeira pessoa do México a ir para o espaço, Katya Echazarreta, pelo empresário e aventureiro Jaison Robinson.

Também esteve com o comandante aposentado da Marinha dos Estados Unidos e explorador Victor Vescovo, e pelo engenheiro de produção civil, palestrante e segundo brasileiro a ir ao espaço Victor Hespanha.

Dessa forma, a trajetória impressionante de Hamish Harding reflete sua paixão pela exploração e sua busca por desafios audaciosos.

Sua coragem e seu espírito aventureiro continuam a inspirar outros a buscarem seus próprios limites e a expandirem as fronteiras da exploração espacial e oceânica. Por isso, espera-se que seja encontrado com vida.

 

Fonte: Olhar Digital

Imagens: Olhar Digital, Olhar Digital

Justiça faz hoje nova audiência sobre herança de Gugu

Artigo anterior

Avaliada em R$ 21 milhões, vaca mais cara do mundo é brasileira; conheça

Próximo artigo