Curiosidades

Superlua de esturjão poderá ser vista hoje no Brasil

0

A beleza do universo e os fenômenos que ele tem é inegável. Todos os anos, acontecem milhares de eventos astronômicos, como as fases da lua, chuvas de meteoro, eclipses, ocultações, oposições, conjunções e outros eventos interessantes. E alguns deles podem ser vistos a olho nu.

Nesse mês de julho irão acontecer vários eventos astronômicos para a felicidade daqueles que amam admirá-los. Em várias noites desse mês será possível presenciar as maravilhas que o movimento do sistema solar proporciona.

Por exemplo, nessa terça-feira irá acontecer a superlua e ela poderá ser vista de uma grande parte do país. E por mais que ela seja conhecida como superlua, o termo não é uma definição astronômica oficial. O termo é usado quando a lua cheia está perto do perigeu, que é quando ela está mais perto do nosso planeta. Por conta disso, o satélite natural parece esta maior e mais brilhante.

Para se ter uma noção, no perigeu, a distância da lua para a Terra é menos que 360 mil quilômetros. Por conta disso que, nesse período, a lua fica 14% maior e 30% mais brilhante em comparação com o apogeu, que é quando ela está mais longe.

A que acontecerá nessa terça-feira é a chamada superlua de esturjão. De acordo com a NASA, o nome faz referência a um peixe que é encontrado em grande quantidade nos Grandes Lagos da América do Norte, que são um conjunto de lagos enormes de água doce, nessa época do ano.

Superlua

R7

Quem quiser contemplar esse fenômeno astronômico não precisa de nenhum equipamento especial. Para isso, basta olhar para o céu quando a lua aparecer no horizonte, que é por volta das 17h43.

Conforme onde o observador estiver e das condições climáticas do local, isso fará com que seja mais ou menos fácil a localização da lua e a visualização da sua aparência maior.

As cidades onde as condições serão favoráveis para observar a superlua são: Porto Alegre, Belo Horizonte, Campinas, Brasília, Campo Grande e Goiânia. Já Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza, São Luís, Belém e Manaus, terão condições um pouco menos favoráveis para essa observação.

Diferença com a lua cheia

Ricardo Takamura

Como dito, a superlua acontece quando o satélite natural está perto do perigeu, momento em que está mais próximo da Terra. É isso que faz com que ela pareça maior e mais brilhante do que as outras vezes.

Por isso que não são todas as lua cheias que são consideradas superluas. De acordo com o Observatório do Valongo da UFRJ, esse ano acontecerão duas vezes esse fenômeno. A dessa terça-feira será a primeira, e no dia 31 desse mês acontecerá a segunda e última. No caso dessa segunda, ela é chamada de lua azul por ser a segunda lua cheia em um mesmo mês.

Eventos astronômicos

Star walk

A superlua não é o único evento astronômico que irá acontecer no segundo semestre desse ano. Sabia quais outros acontecerão e quando.

  • 31 de agosto – Superlua azul (visível em boa parte do país);
  • 14 de outubro – Eclipse solar anular (visível em boa parte do país);
  • 28-29 de outubro – Eclipse lunar parcial (visível em uma pequena parte do país).
  • 6 a 10 de outubro – chuva de meteoros Dracondis, com pico sendo dias 8 e 9.
  • 2 de outubro a 7 de novembro – chuva de meteoros Orionids, com pico de 21 a 22 de outubro.
  • 10 de setembro a 20 de novembro – chuva de meteoros Taurids no hemisfério sul, com pico entre 10 e 11 de outubro.
  • 6 a  30 de novembro – chuva de meteoros Leônidas, com pico de 17 a 18 de novembro.
  • 4 a 20 de dezembro – chuva de meteoros Geminidas, com pico de 14 a 15 de dezembro.
  • 17 a 26 de dezembro – chuva de meteoros Ursids, com pico de 22 a 23 de dezembro.

Fonte: Gazetaweb

Imagens: R7, Ricardo Takamura, Star walk

PM flagra homem dirigindo Gol em cadeira de praia no Paraná

Artigo anterior

O truque que permite abrir o WhatsApp Web pelo celular, veja como

Próximo artigo