Curiosidades

Tecnologia de startup faz com que você transmita um holograma de você mesmo em videochamadas

0

Quem é que nunca assistiu a filmes de ficção científica, sem desejar que algum dispositivo maluco ali apresentado fosse real? Produções do gênero são marcadas por inovações, nos mostrando um mundo surreal de possibilidades que, em algum momento da história da humanidade, podem acabar se transformando em algo plenamente tangível. Em alguns casos, tecnologias que pareciam impossíveis de serem colocadas em prática, foram.

Em outros casos, é apenas questão de tempo, até que se tornem possíveis. Um dos filmes de ficção científica mais amados até hoje é Star Wars. Toda a saga nos apresentou várias tecnologias novas que sonhamos um dia em ter.

Os cientistas estão fazendo com que Star Wars se torne uma realidade mais próxima da nossa. Diversas invenções e melhoramentos que se parecem muito com os utilizados no filmes, e vem sendo aprimorados a cada ano.

Nos tempos em que estamos vivendo as videochamadas ficaram cada vez mais populares e presentes na vida das pessoas. Por isso, uma startup quer atualizar as videochamadas trazendo a tecnologia de holograma para todo mundo.

Claro que, nesse início, os aparelhos não estão saindo pelo melhor preço. O custo é alto, cerca de 60 mil dólares cada. A ideia por trás do chamado PORTL Hologram é criar um novo tipo de videochamada. Nela será projetada uma imagem 3D da pessoa. Algo que os fãs da franquia Star Wars já estão acostumados a ver.

Videochamada

Essa tecnologia é a mesma que foi usada no holograma do show feito por Tupac no Coachella  2012. Mas claro que com atualizações que fazem com que a experiência fique muito mais envolvente.

O dispositivo é parecido com uma porta e é como criar um portal para outra sala, por isso o nome. De acordo com o site “TechCrunch”, os usuários podem falar com as pessoas do outro lado e vão ouvi-los e responde-los com um recurso de som surround que vai direcionar para onde a pessoa tem que olhar.

Parece meio sem sentido, ou sem um mercado, já que o Zoom e o Google são plataformas gratuitas de videochamadas. Mas o PORTL diz que já vendeu para dezenas de pessoas, para shoppings, aeroportos e cinemas.

Tecnologia

A empresa agora está trabalhando em uma versão miniatura e mais acessível para vender mais do que algumas dezenas. A versão menor vai registrar e transmitir hologramas sem ocupar a altura inteira de uma sala. Além disso, segundo David Nussbaum, fundador da empresa, essa nova versão vem com novos recursos.

“Os minis serão agrupados com conteúdo como Peloton e Mirror com tipos de conteúdo muito específicos. Estamos conversando com vários criadores de conteúdo extremamente conhecidos, onde criaríamos um portal, mas também teríamos conteúdo dedicado e exclusivo”, disse Nussbaum.

7 exemplos de humanos que comiam humanos

Matéria anterior

Medicamento para diabetes tipo 2 pode estar retardando o começo do Parkinson

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar