Curiosidades

7 exemplos de humanos que comiam humanos

0

Nas histórias de terror, que são ilustradas por zumbis, quem sofre mesmo são os humanos. Afinal, em todas as tramas, o desfecho é o mesmo: os mortos-vivos vagam pelo mundo em busca de carne humana. Todos sabemos que os zumbis não são reais, mas o canibalismo não é obra de ficção. Alguns seres humanos, realmente, adoravam comer outros seres humanos.

Aqui, estão 7 exemplos de comedores de carne humana que são mais reais que os zumbis que nos foram apresentados pela indústria cinematográfica. Confira.

1. Nossos ancestrais pré-históricos

O canibalismo existe há muito, muito tempo. De acordo com um estudo, publicado em junho de 2019, no Journal of Human Evolution, o Homo antecessor, um antigo parente dos humanos, praticava canibalismo até sob a luz do dia. No cardápio desses nossos primos distantes, estavam os hominídeos, que, segundo o estudo, eram algumas das presas mais fáceis do Homo antecessor capturar.

2. Neandertais, nossos ancestrais pré-históricos mais recentes

Um de nossos parentes mais recentes, os Neandertais, também eram canibais. Arqueólogos descobriram evidências de canibalismo por parte dos Neandertais em El Sidrón, na Espanha, em Moula-Guercy, na França, e na Bélgica. Além de praticarem o canibalismo, os Neandertais também fabricavam ferramentas com partes do corpo humano que não eram consumidas.

3. Tribo de Biami, de Papua-Nova Guiné

Em um de seus programas, o apresentador britânico Piers Gibbon conheceu o povo de Biami, uma tribo que pratica o canibalismo e que, segundo o apresentador, “gosta muito de falar sobre isso”. Um dos membros mais velhos da tribo contou a Gibbon que seus companheiros mataram duas mulheres que falavam mal dos maridos. As mulheres, de acordo com o relato do membro da tribo, foram assadas no fogo até ficarem ficarem no ponto de serem consumidas.

4. Tribo de Fore, de Papua-Nova Guiné

A tribo de Fore, além de ter praticado o canibalismo, também disseminou uma doença fatal que é ocasionada pela prática. Conhecida como kuru, a enfermidade provoca morte cerebral. A tribo, nesse cenário, acabou sendo vítima de uma epidemia. Poucos sobreviveram. A tribo parou de praticar canibalismo na década de 50, o que levou o declínio do kuru.

5. Povo Xiximes, do México

De acordo com a National Geographic, em 2011, arqueólogos encontraram dezenas de ossos de seres humanos no antigo assentamento da tribo Xiximes, em Cueva del Maguey, norte do México. Os ossos foram encontrados dentro de abrigos que datam de 1400. Os Xiximes comiam a carne de seus inimigos porque acreditavam que teriam uma colheita de grãos prolífera.

6. Os astecas

Acredita-se que os astecas realizaram inúmeros rituais que exigiam sacrifícios humanos. Além disso, alguns historiadores acreditam também que houve entre os astecas um período em que a prática do canibalismo era comum. Para os pesquisadores, o canibalismo era o caminho que os astecas encontraram para se comunicar com os deuses.

7. Tribo Wari, do Brasil

O povo Wari praticava o canibalismo com seus inimigos de guerra e com seus próprios membros que morriam. Comer os inimigos era uma forma de expulsar o ódio e a raiva. O grupo parou de consumir parte dos integrantes que morriam na década de 60. O canibalismo, nesse caso, era uma maneira de honrar o luto.

Neil Gaiman fala sobre a série da Sandman na Netflix

Matéria anterior

Tecnologia de startup faz com que você transmita um holograma de você mesmo em videochamadas

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.