• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A triste história de Ekaterina, uma ursa que foi condenada à prisão perpétua

POR Cristyele Oliveira    EM Mundo Animal      16/04/19 às 15h11

Nós, seres humanos, somos capazes de fazer o mal a outro ser humano por intenção, algo que não acontece com os demais animais. Quando um animal ataca ou machuca alguém, é simplesmente porque alguma coisa o levou a isso, é uma manobra de defesa. Aquele animal não é capaz de pensar e fazer isso como uma intenção criminosa. No entanto, uma ursa foi condenada à prisão perpétua no Cazaquistão por ter atacado duas pessoas.

ursa Ekaterina, um animal irracional, que foi retirado do seu habitat natural e aprisionado, reagiu de forma selvagem, como é de sua natureza, e tendo como punição uma condenação à prisão, como se fosse um ser humano que tenta matar o outro por algum motivo racional. O animal já está preso há 15 anos em um presídio de segurança máxima ao lado de criminosos perigosos.

A ursa

Há 15 anos, na cidade de Kostanay, no Cazaquistão, uma ursa parda chamada Ekaterina foi sentenciada à prisão perpétua depois de ter atacado duas pessoas. Ela ainda era um bebê quando foi levada para longe da sua família e vendida para um circo. Ela foi então treinada para realizar shows para o os espectadores do circo, e por vários anos, ela foi usada para isso. Até que ela já não era mais uma atração tão lucrativa e foi descartada pelo seu treinador no circo.

Em 2004, quando já não fazia mais parte do espetáculo, Ekaterina era mantida em uma jaula nos fundos do circo. Quando um menino com 11 anos de idade na época, chamado de Nursultan Kh, se aproximou da jaula da ursa no intensão de lhe dar comida, acabou sendo atacado pelo animal.

Nursultan relatou o incidente à mídia: "Tudo aconteceu muito rápido, eu joguei comida para ela, e ela através das barras, pegou minha perna. Eu não me lembro mais desse momento".

Pouco tempo depois, a ursa também atacou outra pessoa. Dessa vez, um homem de 28 anos, chamado Viktor, que estava bêbado no momento do ataque. Ele se aproximou da jaula de Ekaterina para brincar com ela, mesmo com todas as placas de alerta e foi atacado pelo animal selvagem.

A prisão

Depois desses dois incidentes envolvendo a ursa, ela foi condenada à prisão perpétua. Eles alegaram que essa era uma medida preventiva para evitar que o animal atacasse outras pessoas. E em nenhum momento consideraram que os ataques poderiam ter sido causados pelas próprias vítimas.

Desde então, Ekaterina está isolada em uma prisão de segurança máxima ao lado de 730 criminosos perigosos. Todos os detentos do presídio cumprem sentenças de mais de 25 anos de reclusão por diversos crimes.

Fotos de Ekaterina em sua cela mostram que ela é constantemente vigiada por guardas, que afirmam que o animal não é nenhum pouco agressivo. "Ela é muito simpática. Outros prisioneiros a visitam. Ela acordou cerca de um mês atrás de sua hibernação anual. Agora ela se sente bem, corre e pula", contou Aslan Medybayev, o chefe da prisão.

Depois de todo esse tempo vivendo aprisionada, a ursa acabou se tornando o símbolo da prisão. Inclusive tem até uma estátua em sua homenagem na entrada do presídio.

Mesmo que tenham sido feitos vários pedidos para libertar Ekaterina, as autoridades responsáveis pela prisão ainda não tomaram nenhuma atitude. O fato é que, nem ela e nem nenhum outro animal deveria viver nessa situação. Assim como todo animal, ela deveria estar no lugar onde ela pertence e em liberdade.

E você, o que achou da história da ursa? Conta para a gente nos comentários.

Próxima Matéria
Via   Upsocl  
Imagens Upsocl
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+