Inovação

Usina Três Gargantas, maior hidrelétrica do planeta, que supera a Torre Eiffel em tamanho: quantidade de água que ela retém reduz a rotação da Terra!

0

A incrível Usina Três Gargantas, uma potência da nação chinesa, com sua estrutura imponente, impacta a vida de 60 milhões de pessoas diariamente.

Além disso, ela também contribui para a preservação do ambiente, substituindo anualmente 30 milhões de toneladas de carvão.

No entanto, muitos desconhecem essa construção monumental e como ela funciona.

A China, berço da grandiosidade e inovação, é quem desenvolveu esse projeto, que está nas margens do Rio Yang-Tsé.

Esta maravilha arquitetônica não apenas ostenta o título de maior hidrelétrica do planeta, mas desempenha papéis cruciais no controle de enchentes e na facilitação do transporte hidroviário.

Além disso, a quantidade de água retida reduz a capacidade de rotação da Terra em 0,06 microssegundos. A usina tornou-se a espinha dorsal da energia renovável e do desenvolvimento chinês.

História da Usina Três Gargantas

A Barragem das Três Gargantas é uma estrutura hidrelétrica de gravidade que atravessa o rio Yangtze, situada na cidade de Sandouping, na prefeitura de Yichang, província de Hubei, China.

Desde 2012, Três Gargantas detém o título de maior usina do mundo em termos de capacidade instalada, atingindo 22.500 MW.

Em 2014, a barragem alcançou um recorde mundial ao gerar 98,8 terawatt-hora (TWh), embora tenha sido superada pela Hidrelétrica de Itaipu, na fronteira Brasil–Paraguai, que estabeleceu um novo recorde em 2016, produzindo 103,1 TWh.

Exceto pelas eclusas, o projeto da barragem foi concluído e tornou-se plenamente operacional em 4 de julho de 2012, quando a última das principais turbinas de água da usina subterrânea iniciou a produção.

As eclusas terminaram em dezembro de 2015. Cada turbina possui uma capacidade de 700 MW.

Além de sua função na geração de eletricidade, a barragem visa aumentar a capacidade de transporte do rio Yangtze e reduzir o risco de inundações.

A China considera o projeto monumental como um sucesso social e econômico, destacando o design avançado das turbinas e o compromisso com a redução das emissões de gases de efeito estufa.

No entanto, a barragem é alvo de controvérsias, tanto no cenário doméstico quanto internacional, devido à inundação de sítios arqueológicos e culturais, ao deslocamento de cerca de 1,3 milhão de pessoas e às significativas alterações ecológicas, incluindo o aumento do risco de deslizamentos de terra.

Mesmo assim, trata-se de uma potência energética. Para ilustrar a capacidade de armazenamento da Usina Três Gargantas, se seu lago artificial estivesse totalmente cheio, com capacidade para aproximadamente 10 trilhões de galões (40 quilômetros cúbicos) de água, a duração de um dia na Terra seria prolongada em 0,06 microssegundos devido ao imenso deslocamento de massa causado.

Desafio da natureza

Com um período de 19 anos de trabalho, a construção da Usina de Três Gargantas terminou em 2012.

Ela teve um custo de US$28 bilhões, envolvendo 40.000 trabalhadores e utilizando 16 milhões de metros cúbicos de concreto e aço, essa megaestrutura transcende as expectativas.

Seu reservatório de 600 km, com 2,2 km de extensão e uma altura de 185 metros acima do nível do mar, se destaca como a estrutura de concreto mais massiva do planeta, superando até mesmo a grandiosidade das torres Eiffel.

A Usina de Três Gargantas não é apenas uma proeza de engenharia; é a força propulsora por trás da transformação na matriz energética chinesa.

Os mais de 30 geradores possuem peso individual de toneladas, gerando uma capacidade de 22.500 MW.

Isso não apenas atende às necessidades de 60 milhões de chineses, mas também substitui a queima de 30 milhões de toneladas de carvão anualmente.

Dessa forma, é um exemplo de sustentabilidade em um mundo ávido por soluções renováveis.

Críticas

Por outro lado, enquanto a Usina de Três Gargantas recebe elogios, também não escapa das críticas de movimentos ambientalistas.

Alegações de aumento da atividade sísmica, riscos estruturais e impactos na vida aquática são tópicos controversos.

Contudo, a equipe responsável sempre alega que possui medidas preventivas. Supervisão intensiva, auditorias e a presença constante de 293 supervisores no canteiro de obras garantem não apenas a segurança, mas também a sustentabilidade ambiental do projeto.

A construção da Usina de Três Gargantas ultrapassou o âmbito da engenharia, sendo um símbolo de perseverança e orgulho chinês.

Trabalhadores, muitos dos quais se realocaram e mudam suas vidas, contribuíram para o surgimento desta obra.

O diretor do projeto, Cao Guangjing, destaca a complexidade do controle de qualidade e a presença constante de supervisores como testemunho do comprometimento com a excelência.

A China não apenas construiu uma usina, mas também ergueu um ícone que ressoa em sua história, presente e futuro.

 

Fonte: Click Petróleo e Gás, Wikipedia

Imagens: Exame, Youtube

Metano e vírus descongelado: como fica a Terra se gelo dos polos derreter

Previous article

Elon Musk vai vender hambúrguer? Tesla quer voltar no tempo e abrir lanchonete com cinema a céu aberto

Next article

Comments

Comments are closed.