• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos bizarros que você não sabia sobre o corpo do Batman

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      14/02/18 às 13h47

Um detalhe pelo qual o Batman está sempre entre os heróis mais queridos e admirados do mundo é que, no fim das contas, ele não passa de um humano. Teoricamente, qualquer pessoa poderia ser o Cavaleiro das Trevas. Bem, claro que ser bilionário ajudaria bastante na causa, porém o ponto aqui é que o personagem não tem superpoder algum. Todos os acessórios tecnológicos (ou não) que Bruce Wayne possui não serviria de nada caso ele não estivesse com seu corpo e mente devidamente preparados. Podemos dizer que esse conjunto é o pilar para Bruce ser Batman.

Sendo apenas um humano comum, ele precisa cuidar de seu corpo. Bruce tenta se aprimorar e não abre mão da tecnologia caso precise. No entanto, ao mesmo tempo, dada sua carreira como vigilante, vários coisas ruins já aconteceram com seu "templo muscular". Entre quadrinhos, animações e filmes, selecionamos algumas curiosidades e informações a respeito da mais valiosa arma de Batman: seu corpo. Confira!

1 - Técnica e controle

Como todos sabem, Bruce Wayne não se tornou Batman da noite para o dia. Para deixar a vida de garotinho bilionário mimado e se transformar no temido Cavaleiro das Trevas, ele precisou sofrer muito. Batman treinou em 127 formas diferentes de artes marciais, derivadas de todas as partes do mundo. Ele recebeu educação em estilos como Karate, Judo, Kickboxing, Capoeira, Krav Maga e Silat, isso só para citar alguns. No fim das contas, Batman desenvolveu um estilo de luta único que reflete o controle total que ele tem sobre seu corpo.

2 - Viciado em drogas (mas não qualquer uma)

Em Legends of the Dark Knight #16, uma garota se afoga quando ele não consegue levantar uma pedra que a prende em um túnel inundado. Consequentemente, Batman decide que não é forte o suficiente e, como algumas horas extras de malhação não fizeram efeito, ele resolve aderir aos esteroides para aumentar sua força. O problema é que a substância que o herói ingere é Venom, a mesma droga que concede a Bane sua super força. Batman consegue a força desejada, porém, desenvolve gostos ruins. Não demora até que o cientista que fornece a droga use esse vício a seu favor. Ele pede para o homem morcego matar Jim Gordon se quiser mais comprimidos. Claro que Gordon vive e Alfred tranca Bruce na batcaverna durante um mês até ele se desintoxicar.

3 - Problemas com o sono

Como Batman luta contra o crime com muita mais frequência no período noturno, não sobra tempo para ele dormir. O assunto já foi abordado várias vezes ao longo dos anos de maneiras diferentes. Na trilogia de Christopher Nolan, por exemplo, Bruce dorme durante reuniões do conselho da própria empresa. Já nos quadrinhos, ele encontrou outra forma. Em Batman #682 de Grant Morrison e Lee Garbett, ele explica que consegue tirar "micro cochilos". Ele fecha os olhos por alguns segundos sempre que pode. De acordo com ele, a técnica é muito funcional e resolve seu problema.

4 - Já usou o Poço de Lázaros

O usuário mais frequente do Poço de Lázaros é Ra"s Al Ghul, porém, vários personagens já passaram por ele. Inclusive o próprio Batman. Em Batman: O Nascimento do Demônio, de Dennis O"Neil e Norm Breyfogle, o herói cai morto no Poço junto com Ra"s quando ambos estavam lutando. Mesmo assim, Batman acorda na manhã seguinte, vivo (!) e ileso. Em Batman Beyond o personagem, já bem mais velho, é enganado por seu inimigo e entra no Poço, restaurando, dessa forma, sua juventude.

5 - Backup cerebral

Quando Dr. Hurt viu o efeito do alucinógeno do gás de Milo em Batman, ele escondeu uma hipnose sugestiva no cérebro do herói. Em Batman #678, de Grant Morrison e Tony Daniel, seu subconsciente foi ativado, porém, dessa vez era o Batman de Zur-Em-Arrh. Sua personalidade, no entanto, estava mais agressiva e alucinógena. Por causa de toda essa agitação, ele caiu em uma armadilha do Dr. Hurt e do Coringa. Batman foi exposto a uma toxina mortal e preso dentro de um caixão com oxigênio limitado. Basicamente, o cérebro de Batman se reinicializou, ou seja, ele voltou a ser como era.

6 - Marcas da guerra

Mesmo sendo excelente no que fez, depois de décadas em atividade, nem mesmo Batman consegue escapar de ter cicatrizes pelo corpo. Por muito tempo, Alfred usou seus conhecimentos e treinamento como médico militar para tratar das feridas mais brandas de Bruce. Entretanto, o cenário apenas piorava. Como consequência, a cartilagem de seu corpo se desgastou. Essa cartilagem fica entre os ossos e é o que permite a aderência deles, sem elas, uma pessoa não consegue realizar os movimentos de dobra, além de sentir dores terríveis. Nos filmes de Nolan, assim como em algumas histórias dos quadrinhos, chegou um momento em que Bruce não tinha cartilagem no joelho, cotovelo e ombros.

7 - Imune a venenos

Com uma galeria de vilões que adoram usar venenos, Batman precisava estar preparado para qualquer eventualidade. Por isso, como ele bem explica em Batman #681 de Grant Morrison e Tony Daniel, ele se expõe constantemente a inúmeros tipos de venenos. Tal repetição, fez com que seu organismo desenvolvesse resistência as toxinas. Dessa forma, ele é praticamente imune a diversos tipos de substancias tóxicas. Como se não bastasse, se algum dia sua imunidade falhar, ele também leva consigo alguns antídotos em seu cinto de utilidade.

Ser um herói humano como o Cavaleiro das Trevas vem com suas dores e emoções. Será que valeria a pena? Comente conosco sua opinião.

Próxima Matéria
Via   CBR  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Mais aventuras em Instagram: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+