• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos explosivos sobre bombas que você não conhecia

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      11/06/19 às 18h46

As bombas atômicas provavelmente definiram sua vida mais do que você imagina, sendo parte fundamental para compreendermos a História (ou a falta de memórias). Elas estão presentes desde que as pessoas perceberam que poderiam usar pólvora para explodir as coisas. As invenções modernas de destruição em massa são muito maiores do que qualquer coisa que nossos ancestrais tenham inventado. Sua capacidade de destruição ultrapassa qualquer barreira e persiste deixando rastros permanentes. Isso ficou claro quando os artefatos explosivos foram jogados em Hiroshima e Nagasaki, deixando marcas nos oceanos até os dias de hoje. O que você provavelmente não percebeu é que as bombas de hoje são quase incompreensivelmente mais poderosas. Vamos entender melhor essa questão? A seguir, preparamos uma lista com 7 fatos explosivos sobre bombas que você não conhecia.

A única coisa que impede ainda mais lançamentos de bombas é o fato de que os inimigos contra atacariam com a mesma moeda. De qualquer forma, é possível entender todos os efeitos significativos na política na política moderna.

1- Rastros mortais

Em 1958, enquanto ampliavam uma estrada perto do portão principal da Royal Air Force (Londres), tiveram que mover uma maquete da maior bomba já usada na Segunda Guerra Mundial. Foi então que descobriram que não era apenas um protótipo. Na verdade, era um artefato realmente destrutivo. E o impressionante é que, depois de mais de 15 anos, a bomba ficara exposta para que o público pudesse escalar e registrar fotos.

2- Brilhante demais

Você sabia que a primeira explosão de teste nuclear no Novo México foi extremamente brilhante (no sentido luminoso do termo)? Pelo incrível que pareça, mulher cega chamada Georgia Green teria perguntado a seu irmão qual era o tal "clarão luminoso". Detalhe: eles estavam a 80 quilômetros de distância. Esse é um dos fatos explosivos sobre bombas que você não conhecia.

3- Perigo iminente?

Após as Guerras Mundiais, milhões de bombas e ogivas permanecem no fundo dos oceanos. E o porquê disso? As autoridades não encontraram uma maneira de descartá-las. Inclusive, uma delas está presa em algum lugar na costa da Groenlândia. Em 1968, um B-52 caiu e sua carga de 4 bombas nucleares foi relatada pelo governo dos EUA como recuperada e destruída. Em 2008, a BBC informou que uma das bombas nunca foi realmente recuperada.

4- Morcegos explosivos

Os EUA desenvolveram uma espécie de experimento durante a Segunda Guerra Mundial. As "bat bombs" eram grandes cartuchos de bombas que se abriam sobre cidades e soltavam morcegos com explosivos pequenos e cronometrados. Os morcegos encontrariam algum lugar para se empoleirar e os incêndios começariam em lugares inacessíveis. Esse é um dos fatos explosivos sobre bombas que você não conhecia.

5- Suposições

Em mais de 2000 detonações de testes nucleares, apenas uma tem uma nacionalidade desconhecida. "Incidente Vela" aconteceu no Oceano Índico. Nenhuma nação jamais tomou crédito desde que identificaram-na. Bom, ao menos até agora. Um novo estudo evidenciou provas de que o incidente pode ter sido realizado por Israel. As pesquisas de Christopher Wright e Lars-Erik de Geer analisaram o impacto de testes radiológicos nas tireoides das ovelhas. A área onde os animais pastoravam recebia ventos do suposto lugar da explosão, que teria tomado outro destino (como a Nova Zelândia).

"Israel era o único país com habilidade técnica e motivação política para levar a cabo um teste clandestino como este, que, segundo alguns dados, foi o último de vários e foi detectado devido à mudança drástica de nebulosidade", explica Leonard Weiss, especialista em armas nucleares da Universidade de Stanford.

6- O maior ataque da história japonesa

O atentado nuclear mais destrutivo da Segunda Guerra Mundial, ao menos no Japão, não foi nem Hiroshima e nem Nagasaki. O Operation Meetinghouse, bombardeio norte americano em Tóquio no dia 9 de março de 1945, é considerado o mais mortífero da história. Esse ataque fora composto por napalm, executado por 334 aviões militares (B-29) e matou mais de 100.000 pessoas.

7- Alguns dados

Os atentados em Hiroshima e Nagasaki mataram pelo menos 150.000-246.000 pessoas. Estima-se que mais de 90.000 tenham morrido como resultado do ataque a Hiroshima, enquanto se acredita que a bomba de Nagasaki tenha causado a morte de 60.000 a 80.000 pessoas.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+