7 maiores escândalos de Hollywood esquecidos pela história
Tempo de leitura:4 Minutos, 30 Segundos

7 maiores escândalos de Hollywood esquecidos pela história

Hollywood é conhecida por muitos como a terra sem leis, onde todos são livres para se divertir e fazer o que bem entender. Teoricamente pode até ser. Mas algumas pessoas acabam se esquecendo que essas alegações são apenas comerciais, com a única intenção de divulgar o lugar. Algumas delas são até mesmo astros que já foram ou são famosos por participarem de grandes produções hollywoodianas.

Atualmente vemos vários escândalos em Hollywood. Contudo, acredite ou não, no passado os escândalos eram até piores dos que vemos hoje em dia. Como a sociedade era bem mais tradicional do que hoje, homens podiam até mesmo se safar de assassinatos. Já as estrelas mulheres estavam envolvidas constantemente em casos extraconjugais.

A era de ouro de Hollywood foi entre os anos 1920 e 1960. No entanto, ela não foi tão brilhante como o ouro para todos. Mostramos aqui alguns escândalos de Hollywood esquecidos.

1 – Filme problemático de Joan Crawford

Quando a lendária atriz era adolescente, bem antes dela se tornar uma estrela, supostamente, ela atuou em um curta-metragem adulto chamado “Velvet lips”. E quando Crawford assinou com a MGM Studios eles ficaram bastante desesperados para encontrar esse curta e o destruir antes que alguém pudesse divulgá-lo e prejudicar a carreira da atriz.

Se diz que o produtor da MGM, Eddie Mannix, fez uma parecia com a máfia para conseguir o filme. E eles acharam uns chantagistas que disseram que entregariam o filme em troca de 100 mil dólares.

2 – Morte misteriosa de Paul Bern

Se acredita que o marido de Jean Harlow, o produtor Paul Bern, se matou em casa em 1932. A polícia encontrou um bilhete do homem para sua esposa. Nesse bilhete ele pedia desculpas pelo mal que ele tinha feito a ela. A última frase era: “você entende que a noite passada foi apenas uma comédia”. A polícia não entendeu a frase e Harlow também não fez questão de explicar.

Antes de se casar com Harlow, Bern teve um relacionamento sério com um moça chamada Dorothy Millette. No entanto, ela entrou em coma e os médicos disseram a Bern que ela não acordaria nunca. Mas 10 anos depois, quando ele já estava com Harlow, Dorothy acordou.

O homem teria levado Dorothy para sua casa. E se acredita que Harlow não estava na casa durante a noite. E no dia seguinte Bern foi encontrado morto com uma arma e o bilhete ao seu lado. Depois de nove dias o corpo de Dorothy foi achado em um rio. Se supõe que ela tenha se matado.

3 – Morte dos Hell’s Angels

Howard Hughes foi produtor de cinema e também criou o drama de guerra “Hell’s Angles”, de 1930. Para o filme, ele queria imagens voadoras mais realista e excitantes que nunca tinham sido vistas.

Ele conseguiu seu objetivo, mas com um custo alto. O filme levou três anos para ser feito e custou quatro milhões de dólares. E também custou algumas vidas. Isso porque Hughes forçou os pilotos de acrobacias a fazerem truques cada vez mais extremos e perigosos. Isso resultou em três mortes.

4 – Marlene Dietrich e Greta Garbo

Por mais que as duas mulheres tivessem suas semelhanças, elas não se gostavam. Pelo menos não em público. Em 1923 aconteceu uma grande disputada em relação a um filme chamado “The Joyless Street”. Garbo apareceu no filme e algumas pessoas disseram que Dietrich também apareceu. Mas Dietrich negou firmemente.

Contudo, segundo uma historiadora de cinema conduziu uma extensa pesquisa das imagens do filme que sobreviveram, Dietrich apareceu sim no filme. Além disso, a historiadora também acredita que o motivo pelo qual a atriz mentiu foi porque as duas teriam tido um caso intenso, mas que durou pouco. O caso teria acontecido enquanto elas gravavam “The Joyless Street”. E quando ele acabou as duas se afastaram pelo resto da vida.

5 – Morte da máfia

Lana Turner se envolvia com homens bastante perigosos. E em 1958, ela estava com seu namorado Johnny Stompanato, um conhecido mafioso. Ele foi encontrado esfaqueado na casa de Turner. E quem foi presa pelo assassinato foi sua filha de 14 anos.

De acordo com a explicação da filha de Turner, ela agiu em legítima defesa tentando proteger sua mãe da violência de Stompanato. No fim do julgamento, o júri decidiu que foi um ato justificável de legítima defesa.

6 – Amigos nazistas de Walt Disney

Várias pessoas acreditam que Walt Disney pode ter sido um antissemita, mesmo que existam poucas evidências concretas para provar isso. Mesmo com a falta de provas, ele não viu problema nenhum em ser amigo de pessoas que eram abertamente antissemitas e tinham orgulho disso.

Por exemplo, em 1938, ele convidou a cineasta nazista Leni Riefenstahl para um passeio na Disneylândia.

7 – Dieta forçada de Judy Garland

Quando a atriz assinou com a MGM Studios ela ainda era adolescente. Mesmo assim, a pressão para que ela continuasse magra e trabalhasse por horas sendo humilhada começou logo de cara. Quando ela tinha 14 anos, os produtores e equipe insultavam a aparência de Garland e a chamavam de nomes horríveis. Eles diziam que ela parecia uma porca com tranças.

O  fundador da MGM, Louis B. Mayer forçou Garland a entrar em uma dieta quando ela tinha 18 anos. A dieta era bem extrema e composta, principalmente, de café, cigarros e pílulas dietéticas. As chamadas “pílulas pep” eram usadas para manter Garland magra e acordada para trabalhar pelo tempo que precisasse.