• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 novas invenções científicas que resolvem grandes problemas da humanidade

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      03/12/18 às 15h49

As novas tecnologias e inovações estão sempre resolvendo os mistérios científicos de formas inimagináveis. O que há anos parecia ser impossível, hoje, com a evolução da tecnologia, podemos fazer facilmente, como por exemplo fazer um raio X de uma múmia (sem danificar seu material) ou mesmo descobrir o que existe por baixo de um quadro que foi pintado há muito tempo.

Pois bem, nós resolvemos trazer para vocês algumas dessas grandes invenções científicas que estão ajudando a resolver problemas e mistérios que talvez nunca iríamos conseguir resolver. Então, caros leitores, confiram agora a nossa matéria com as 7 novas invenções científicas que resolvem grandes problemas da humanidade:

1 - Mapeando espaços com Wi-Fi

Alguns pesquisadores queriam tentar ver alguma coisa oculta através de um Wi-Fi. Eles então colocaram uma cruz feita de papel alumínio, um emissor de Wi-Fi e dois receptores móveis (um fixo e um móvel) em uma sala fechada. As ondas de Wi-Fi foram gravadas à medida que elas refletiam na cruz para codificar sua imagem em 3D dentro de um holograma.

Pode parecer apenas uma brincadeira, mas essa técnica pode revelar o interior de estruturas fechadas, mesmo que os receptores sejam colocados do lado de fora. Isso pode, por exemplo, salvar a vida de pessoas que estão presas embaixo na neve ou mesmo em prédios.

2 - Deixando animais mortos transparentes

Existe uma técnica de imagem chamada uDISCO que transforma animais mortos em transparentes para revelar o funcionamento interno do seu corpo.Os cientistas mergulham o animal em um solvente desidratante que remove a água e a gordura e reduz o animal em até 65%.

Ele não danifica as proteínas fluorescentes projetadas nos corpos dos roedores como as outras técnicas, de modo que os cientistas podem observar esses marcadores assim que o animal passar pelo processo. Eles esperam usar isso para mapear um dia o cérebro humano, um feito que levaria mil anos com métodos convencionais.

3 - Mapear um país inteiro

A Inglaterra está sendo mapeada por lasers aéreos, uma técnica que já escaneou 75% do país. Também chamada de LIDAR, essa técnica usa luzes ultravioletas, visíveis ou infravermelha para mapear objetos em alta resolução e consegue detectar uma grande variedade de materiais, por vezes até mesmo moléculas. De cima, os pesquisadores conseguem construir uma mapa topográfico em 3D, baseado no tempo de retorno de ondas de luz. Tudo começou quando estavam mapeando grandes mudanças da costa do país. Nesse mapeamento, eles descobriram quatro estradas romanas que iam de Whitley Castle para Corbridge, de Bainbridge adiante, de Ambleside para Papcastle e de Ambleside para Carlisle.

4 - Segredos de obras de arte

Hoje é possível ver através de camadas de tinta e revelar segredos de algumas das obras de arte mais famosas do mundo. Tudo começou com a pintura a óleo de 1902 de Picasso, "La Misereuse accroupie". Cores curiosas e textura aparecendo por entre as rachaduras no óleo não combinavam com as camadas da superfície.

Usando uma nova técnica de digitalização, pesquisadores nos Estados Unidos descobriram que embaixo da pintura a óleo existe outra pintura, com o desenho de uma paisagem da cidade de Barcelona, na Espanha. Aparentemente, ele teria usado a paisagem como base para sua obra prima. Essa técnica também revelou que Picasso fez alterações na pintura até chegar a versão final. Os especialistas disseram que primeiro ele pintou a mulher com braço direito visível, e depois resolveu cobri-la com um manto.

5 - Expondo células cancerosas com uma caneta

Uma das partes mais complicadas do tratamento do câncer é garantir que todas as células indesejadas sejam removidas durante a cirurgia. Agora, existe um novo dispositivo semelhante a uma caneta que pode verificar áreas potencialmente infectadas 150 vezes mais rápido do que os métodos atuais.

No teste de prova de conceito, feito em 253 pacientes, a "caneta MasSpec" (assim como é chamada) detectou tecidos cancerígenos com 96% de precisão e o melhor, fez isso em apenas 10 segundos. A caneta libera uma gota de água em tecidos suspeitos e a conduz a um espectrômetro de massa para detectar os resíduos reveladores produzidos pelas células cancerosas. Se for aprovado para uso generalizado, essa caneta oferecerá uma cirurgia mais rápida, precisa e segura.

6 - Estudando múmias

Os pesquisadores agora podem analisar múmias sem danificá-las, graças a Advanced Photon Source, um acelerador de partículas. Os cientistas conseguiram pela primeira vez fazer um raio X de uma múmia, sem danificar em nada o material. Eles flagraram através da mortalha, objetos inexplicáveis, como fios nos dentes, um estranho objeto em forma de tigela em seu crânio e um pequeno embrulho no abdômen do que foi uma menina.

7 - Lendo os pergaminhos de Herculano

Pompeia não foi a única cidade enterrada pela famosa explosão do Vesúvio: a cidade italiana Herculano também foi sufocado por cinzas quentes e lava. Isso também aconteceu com os lendários pergaminhos de Herculano, parte da mais antiga biblioteca clássica, a única biblioteca do antigo mundo greco-romano que sobreviveu na Idade Moderna.

Infelizmente, os pergaminhos foram queimados por temperaturas superiores a 260 graus Celsius. Mas recentemente, os cientistas conseguiram ler as cartas em um desses pergaminhos. Como as letras no pergaminho, que não penetravam no papiro e permaneciam em relevo por um décimo de milímetro incrivelmente pequeno, isso foi o suficiente para permitir a detecção.

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+