icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 punições históricas mais estranhas

POR Bruno Dias EM Curiosidades 11/02/20 às 15h35

capa do post 7 punições históricas mais estranhas

Muito antes da criação das cadeias e presídios, e até mesmo depois que esses lugares foram criados com a finalidade de punir os indivíduos por seus erros e crimes, a humanidade já havia criado mecanismos, para castigar aqueles que se desviam das normas e condutas. Antigamente, as punições eram as mais variadas possíveis.

Artefatos e dispositivos, que causavam dor, sofrimento, constrangimento e até mesmo a morte, por vezes, foram utilizados. Esse desejo de corrigir e controlar o comportamento humano fez com que essas punições fossem criadas. Mostramos aqui, algumas das punições mais perturbadoras da história.

1 - Mantos de bêbados

Esse método é bastante característico da cultura americana, mas a Inglaterra também tinha sua alternativa. Os bêbados eram forçados a vestir uma "roupa" que, em alguns casos, era um barril, e andar pela cidade para anunciar a sua embriaguez. Por serem desajeitados e bobos, esses mantos tinham várias formas.

De acordo com registros, homens andavam para cima e para baixo nas ruas, com uma grande banheira ou barril aberta nos lados e com buracos na extremidade. Esse era o castigo dos bêbados.

2 - O Cangue

Essa era uma punição chinesa do século XVII, que é pouco conhecida. O cangue era uma engenhoca que obrigava as pessoas condenadas a implorar por comida. Além de terem que ser alimentados pela boca, porque não conseguiam alcançá-la com suas próprias mãos.

Ele era feito por um conjunto de tábuas, unidas por peças transversais, para criar quadrados de madeira. Um buraco era feito no meio dessa estrutura, para que os condenados colocassem seu pescoço. O cangue foi usado em Hong Kong, para punir uma variedade de ofensas menores.

3 - Julgamento de animais

A história europeia tem suas partes estranhas. Várias das punições eram desumanas, até porque quem era o alvo das punições não eram os humanos. Nas cidades e vilas europeias, os tribunais tinham animais como porcos julgados por assassinato e sendo sentenciados à morte.

Essas punições eram aplicadas quando os animais tinham ferido alguém. E isso causava pânico em seus donos que temiam perdas econômicas. Em alguns dos casos, um porco foi punido por ter sido acusado de comer uma criança. E outro foi enforcado, em 1394, com base em uma violação religiosa.

4 - Emparedamento

Antigamente, várias das punições envolviam espetáculos públicos. Mas uma dessas punições era feita bem longe dos olhos do público. O emparedamento é quase o que o nome sugere, é prender uma pessoa, em um espaço pequeno demais, para que ela não consiga nem se mexer.

Essa punição é bastante cruel porque, além de limitar totalmente o movimento da pessoa, a faz passar fome, sede, e ficar a mercê de mudanças climáticas. Além da falta de sono por estar em uma posição não oportuna.

5 - Distintivo de estigma

Cometer um crime já é uma coisa que assombra a pessoa para o resto da vida. Mas em algumas culturas antigamente, era preciso garantir que o criminoso fosse reconhecido, pelo que fez e sempre perseguido. Por isso, na Europa da Idade Média as pessoas tinham várias maneiras de identificar essas pessoas.

Os hereges usavam uma cruz amarela. E a vergonha podia vir associada com qualquer objeto como por exemplo, chapéus, uniformes, joias e emblemas reais.

6 - Exilados sem nariz de Rhinocolura

Essa cidade era muito estranha e perturbadora, que muitos achavam que ela não existia. Chamada de Rhinocolura, era uma cidade no Egito, perto de Gaza. E ela era uma cidade para os ladrões condenados serem exilados.

Primeiro, os ladrões tinham seus narizes cortados, para lhes dar uma aparência bizarra. E lá, eles eram deixados para resolverem qualquer problema entre si. E se algum deles fugisse, logo seria reconhecido pela falta de nariz.

7 - Máscara da vergonha

Algumas punições podem ser ruins, mas imagine ter que usar uma máscara da vergonha. Essas máscaras de metal eram usadas na Europa medieval, quando governantes queriam envergonhar as mulheres que não obedeciam os seus maridos. Ou então, as que eram acusadas de bruxaria, ou não seguiam as regras sociais que eram descritas na época.

Essas máscaras de ferro eram de criaturas grotescas que pretendiam representar a irregularidade de quem estivesse sendo punido. Em alguns casos raros, essas máscaras eram usadas na punição de crianças ou homens.


Próxima Matéria
Via   Toptenz  
Imagens Toptenz
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest