Curiosidades

7 símbolos de status bizarros do passado e atuais

0

Ao longo do tempo, várias sociedades já se formaram e acabaram. Mas uma coisa que quase todas tiveram em comum foi a forma de se distinguir as pessoas dentro dessas sociedades. Durante séculos as pessoas afirmaram seu status social através de símbolos reconhecíveis, mesmo que eles não tivessem valor nenhum ou propósito com relação à sobrevivência.

Atualmente, os símbolos de status são joias ou carros de luxo. Contudo, a história mostra que esses símbolos de status mudam com o passar do tempo. Eles também sofrem mudanças de acordo com o que era novidade em determinada época e o quão difícil era de se adquiri-los. Mostramos aqui alguns desses símbolos que já foram considerados de status.

1 – Ruínas falsas

No século XVIII e XIX na Grã-Bretanha, a tendência para os mais ricos era construir um folly. Ele nada mais é do que um edifício extravagante ou então sem utilidade. O folly é projetado mais por uma expressão artística do que pela sua funcionalidade.

No passado, eles eram construídos para imitar ruínas de um castelo. Eles serviam apenas para entreter os convidados dos ricos que o possuíam com lendas e histórias falsas. Além disso, os donos dos folly chegavam até a contratar eremitas para viverem neles e assustar seus convidados.

2 – Múmias

No século XIX, a Inglaterra foi tomada pela “egiptomania”. Ou seja, as pessoas mais ricas da época não se contentavam em apenas ter as múmias, elas também faziam festas para revelar e desembrulhar seus artefatos.

3 – Pés de lótus

Por vários séculos, as mulheres chinesas sofreram por conta da prática bastante dolorosa de amarrar os pés. A prática era quebrar os dedos e ossos do arco dos pés e amarrá-los juntos.

Isso se chamava pés de lótus e, na época, eram sinônimo de beleza e status. Isso porque os que não podiam andar ou trabalhar eram vistos como ricos o bastante para que isso não atrapalhasse a vida deles.

4 – Jogos de tabuleiro

Os jogos de tabuleiro eram vistos como símbolo de riqueza e status no antigo oriente. E eles eram o que a elite dava uns aos outros como presentes diplomáticos.

Na época, esses jogos eram feitos à mão e com materiais caros. E o que realmente dava esse símbolo de status a eles era que quem os jogava tinha tempo livre para ter esse lazer.

5 – Abacaxi

Na Europa do século XVIII, os aristocratas alugavam os abacaxis. O interessante é que eles não comiam a fruta, mas sim a colocava em exposição para seus hóspedes.

O abacaxi era considerado um símbolo de status porque, por ser uma fruta nativa da América do Sul, ele era raramente encontrado. E depois que Colombo o levou para a Europa, os europeus ficaram enlouquecidos com ele. E na época, um abacaxi custava aproximadamente 43 mil reais.

6 – Raios-X

No começo do século XX os americanos ficaram encantados com o raio-X e como ele conseguia ver dentro do corpo das pessoas. Por isso que várias pessoas se reuniam apenas para ver os ossos de alguém.

E nessa época, ter uma imagem de raio-X se tornou um símbolo de status. Em muitos casos, as pessoas chegavam até enquadrar e pendurar na parede seus raios-X como se fossem pinturas.

7 – Birkin

Essa linha de bolsas da marca francesa Hermès recebeu seu nome em homenagem a Jane Birkin. Nos anos 1980, ela logo ela se tornou um símbolo de riqueza e exclusividade. Essa tendência e símbolo de status permanece até hoje.

Uma bolsa birkin pode custar 380 mil dólares, o que equivale a mais de dois milhões de reais. E existe uma longa lista de espera para conseguir a chance de comprar uma.

Fonte: https://www.msn.com/pt-br/estilo-de-vida/other/os-s%c3%admbolos-de-status-do-passado-e-alguns-atuais-que-s%c3%a3o-super-esquisitos/ss-AAQzZ9E#image=31

Esse objeto misterioso visto há décadas pode ter sido do Planeta Nove

Matéria anterior

7 membros reais que tiveram empregos normais

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications