Curiosidades

Afinal, por que somos tão curiosos?

0

Passamos o dia inteiro buscando aprender ou conhecer algo novo. Se não isso, queremos apenas estar por dentro das mais diversas coisas. Isso acontece porque somos extremamente curiosos por natureza. Isso felizmente nos acompanha desde a pré-história, inclusive é por sermos curiosos que nos desenvolvemos tanto. Nossos ancestrais já se mostravam curiosos. Além de querer aprender coisas novas, estamos a todo o momento explorando áreas desconhecidas e tentando, de alguma forma, simplificar a vida com novas ideias que surgem quando aprendemos alguma coisa nova. Até mesmo o mais complicado acaba se tornando simples, depois de estudado e compreendido.

Bom, se você está aqui na Fatos Desconhecidos, provavelmente é uma pessoa bastante curiosa, assim como nós. Diariamente, buscamos várias informações para os curiosos e dessa vez não foi diferente. Em algum momento de sua vida, você já se perguntou o motivo de sermos assim? Foi pensando nisso, que decidimos trazer essa matéria. A redação da Fatos Desconhecidos então decidiu explicar para você, caro leitor, o porque disso. Confira conosco a seguir e aproveite para compartilhar essa matéria com seus amigos. Sem mais delongas, vamos lá.

Por que somos tão curiosos?

Nossos antepassados

Quando a vida na Terra veio a existir, os primeiros homens começaram a se habitar. Tudo era novo até então, isso porque se tratava de uma pequena quantidade de seres e um mundo inteiro para se explorar. Os nossos antepassados foram então ganhando, aos poucos, a curiosidade sobre o mundo, tudo graças à seleção natural. A prova da curiosidade desse povo é a descoberta do fogo, por exemplo. Você já ouviu falar como foi, né? O Homo Erectus em um determinado momento descobriu que se fizesse fricção entre duas pedras, esfregando-as, ele conseguia uma faísca. Se colocasse em um lugar de fácil combustão, pegaria fogo. Isso aconteceu por causa da curiosidade que estava no DNA.

A curiosidade vista pela ciência

Segundo a ciência, a curiosidade é a nossa capacidade natural e inata da inquiribilidade, evidente pela observação de várias espécies animais. No aspecto dos seres vivos que engendra a exploração, a investigação e os aprendizado, a mesma observação. A curiosidade faz parte dos seres humanos por natureza e, por esse motivo estamos sempre descobrindo coisas novas. Vale lembrar que isso é bom até certo ponto, visto que, quando ultrapassa um limite pré-estabelecido pela ética social, como a invasão de privacidade, já deixa de ser algo bom e se torna algo inconveniente.

Diante de tudo isso, podemos compreender um pouco mais de onde vem esse desejo de descobrir coisas novas. Entendemos um pouco mais sobre os cientistas e demais profissionais que dedicam suas vidas em busca do novo, do inovador.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Aranhas no espaço mostram coisas estranhas que acontecem com as teias em microgravidade

Matéria anterior

Descubra quais são as tradições natalinas preferidas dessas 7 celebridades

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar