Curiosidades

Banhistas se assustam com ‘monstro marinho’ em praia nos EUA

0

A praia é o lugar onde as pessoas mais desejam estar para curtir suas férias. Ou em uma tarde de sol depois de um dia cansativo no trabalho. E até mesmo para ficar ali de bobeira, afinal, sombra e água fresca não tem dia e nem momento para se desejar curtir. No entanto, na costa da praia podemos encontrar de tudo, e os oceanos e as águas profundas escondem várias coisas. Quando essas águas encontram as areias da praia, podem trazer várias esquisitices e monstros.

Esse foi o caso que aconteceu em uma praia de Oregon, nos EUA, na semana passada. Os banhistas que estavam por lá ficaram surpresos ao se depararem com um monstro marinho misterioso. Esse animal surgiu morto na areia e quem o avistou primeiro foi Adoni Tegner, morador da cidade de Florence.

De acordo com o UOL, o homem estava passeando de quadriciclo quando viu o que ele acreditava ser um animal marinho encalhado. Contudo, quando Tegner se aproximou da criatura ele ficou confuso com o que viu, até porque o “monstro” não se parecia com nenhum animal.

“Simplesmente não parecia nada com o que eu já vi. Parecia que tinha sido uma lula-gigante ou algo assim”, disse o homem.

Monstro

Aventuras na história

Ainda segundo Tegner, o anima tinha o tamanho de um caminhão e estava coberto do que parecia ser “cabelos brancos e compridos”. Como Tegner estava confuso com aquele animal que estava vendo, ele decidiu ligar para sua namorada Merica Lynn, para que ela o ajudasse na identificação do monstro.

“Já vimos baleias aparecerem antes, e algumas que ficaram encalhadas na praia por algumas semanas, mas nunca cresceram ‘cabelos’ assim”, disse a mulher, que publicou um vídeo da criatura em seu Facebook.

No vídeo é possível ver Lynn tocando no monstro e depois o descrevendo como “firme, mas mole” e gorduroso. De acordo com o UOL, Tegner também se espantou quando viu que a criatura tinha longos tentáculos que se moviam quando eram atingidos pelas ondas.

O gerente do programa de encalhe do Hatfield Marine Science Center da Oregon State University, Jim Rice, deu uma entrevista à emissora Koin News e disse que o monstro marinho parecia ser, na realidade, a carcaça de uma baleia.

“O que parece ser ‘cabelo’ são os restos em decomposição de outros tecidos do corpo: músculos, nervos, tendões, etc. Eu estimaria que este animal está morto há vários meses”, disse Rice.

Aparição

G1

Curiosamente, esses “monstros” marinhos não aparecem apenas fora do Brasil. Existem casos de criaturas que chamaram bastante atenção por sua aparência estranha aqui no nosso país.

Como por exemplo, esse animal marinho com o aspecto de uma cobra que foi encontrado na faixa de areia de uma praia da Ilha Comprida, no litoral de São Paulo.

Quem registrou a criatura foi a fotógrafa Monica Novaes, de 47 anos. Em entrevista, ela contou que ficou impressionada com o tamanho da espécie e com os detalhes dos dentes.

“O que me chamou a atenção foi o tamanho [do animal], e como morreu com a boca aberta, deu para ver os detalhes dos dentes”, disse.

A foto do animal marinho, que já estava morto, foi tirada na Praia da Trincheira, e a imagem repercutiu nas redes sociais, depois que Monica postou em sua página profissional no Facebook.

A fotógrafa estava na praia para fazer um ensaio fotográfico com uma modelo, porém, quando viu o “monstro”, decidiu fotografá-lo. “Eu comecei a fazer o ensaio, e quando estava em cima das pedras fotografando a modelo, vi o animal morto e fotografei, pela curiosidade, por ser um bicho tão bizarro e difícil de ser visto. Aí, publiquei no mesmo dia nos meus stories, no meu perfil pessoal, e já repercutiu muito. O pessoal ficou muito curioso, por parecer um monstro, porque, de fato, é um bicho assustador”, contou.

Claro que o animal não é um monstro. De acordo com o biólogo marinho, Eric Comin, a curiosa criatura que apareceu na praia é um miroró-pintado, um congro, animal que tem um corpo longo, sem escamas, esguio e arredondado, parecido com o de uma cobra.

“Essa característica dele, com os dentes pontudos e grandes, faz com que tenha a fama de animal mordedor. Ele tem o hábito de viver no fundo de areia do oceano, com o corpo totalmente enterrado, e dentro dessa toca que faz, a casa dele, espera a presa passar perto, e aí sai e a abocanha”, explicou.

De acordo com o biólogo, o animal se alimenta de peixes, crustáceos e moluscos, e não é um perigo para o ser humano. “Não tem risco nenhum você ter um contato com um bicho desse, ele não sai para morder. Normalmente, quando mergulhadores o avistam, ele se recolhe, se esconde na toca dele. Então, ele não é um animal perigoso, apenas desperta uma certa curiosidade”, concluiu ele.

Fonte: Aventuras na história,  G1

Imagens: Aventuras na história,  G1

É possível transformar plástico em comida?

Artigo anterior

Qual foi a novela brasileira de maior audiência?

Próximo artigo