Mundo Animal

Casal Russo adota leão das montanhas como animal de estimação

0

Aleksandr e Maria Dmitriev, um jovem casal de Penza, Rússia, tornaram-se virais nas redes sociais, após compartilharem fotos de seu inusual animal de estimação. Os registros mostram o dia a dia do casal que carinhosamente se dedica a cuidar de um leão da montanha.

De acordo com uma reportagem publicada pelo portal de notícias Odditycentral, os pombinhos adotaram o bicho há três anos.

O casal e o leão

Todos nós sabemos que boa parte da população sempre aderiu aos gatos como animais de estimação. Os felinos, conforme expôs a reportagem publicada pelo Odditycentral, estão entre os animais de estimação mais comuns no mundo.

Mas como Aleksandr e Maria Dmitriev são um casal diferente dos quais estamos familiarizados, Messi, o felino que habita o pequeno apartamento de um quarto do casal, também teria que ser diferente dos demais. O animal é um leão da montanha, de 3 anos.

E o que tem de errado ter um leão da montanhas em casa? Bom, o animal, para quem não sabe, é o segundo maior felino das Américas, perde apenas para o Jaguar. Na natureza, é considerado um dos maiores predadores.

Felizmente, Messi nasceu em um zoológico e passou a maior parte de sua vida recebendo o mesmo tratamento que um gato de estimação. Acredita-se, portanto, que o animal pode não oferecer nenhum risco, certo?

Não, errado. Mesmo sendo dócil, o casal, segundo consta na reportagem do portal Odditycentral, consultou especialistas sobre possíveis riscos. De acordo com os profissionais, os Dmitriev devem estar sempre cientes de que Messi é um predador e que, em algum momento, poderá ter um comportamento agressivo para determinar quem domina o território.

A chegada

Aleksandr e Maria, ambos psicólogos, sempre amaram gatos, mas nunca sonharam em dividir o apartamento com um leão da montanha. Sua Sphynx – raça de gato não apresenta pelos -, Kira, era o suficiente. Em 2018, o cenário mudou. O casal, à data, quando souberam que um leão das montanhas recém-nascido no zoológico local, em Penza, estava precisando de cuidados médicos, decidiu comprar o animal.

Os Dmitriev sabiam que, se não resgatassem o bicho, as chances do animal sobreviver eram poucas. O casal, então, ofereceu uma certa quantia para o zoológico, que acabou assentindo com o gesto

Assim que Messi saiu do zoológico, os Dmitriev levaram o leão das montanhas a um veterinário, que, em pouco tempo, restaurou à saúde do animal. Em poucos meses, o casal se viu obrigado a se mudar para uma casa que tivesse bastante espaço.

Casa nova

Na nova casa, tiveram que fazer alguns ajustes. As paredes, por exemplo, são revestidas de bambu. O bambu, por permitir que o felino remova garras externas desgastadas e gastas e deixar marcado seu cheiro, por ser substituído com mais facilidade e permite que nao altera a estrutura da parede.

Os Dmitriev também instalaram um grande tronco de árvore para que o animal pudesse subir e se esconder em seu interior. Aleksandr e Maria Dmitriev também tiveram que aprender rapidamente com a ajuda de um profissional a manter Messi sob controle, afinal, o casal queria viver em harmonia com o bicho.

Messi, hoje, além de responder certos comandos, foi treinado até para passear de coleira. Portanto, se você, um dia, estiver passeando por Penza, pode ser até seu caminho se cruze com o dos Dmitriev.

Como até o momento a convivência tem sido incrivelmente positiva e a casa é grande o suficiente, o casal resolveu adotar uma chita. Confira nos vídeos.

Nova imagem impressionante do Hubble mostra uma estrela gigante à beira da sua aniquilação

Matéria anterior

Foto original do meme da menina do incêndio é vendida por 473 mil dólares

Próxima matéria

Mais em Mundo Animal

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.